Você está aqui: Página Inicial > Defesas > Mestrado - Áurea Maria Noronha de Melo
conteúdo

Mestrado - Áurea Maria Noronha de Melo

por rltorres publicado 19/03/2019 15h58, última modificação 19/03/2019 15h58
Qualidade de vida no trabalho na Administração Pública Federal Brasileira sob a ótica institucional e dos trabalhadores
Quando
24/08/2016
de 14h00 até 17h00
(America/Sao_Paulo / UTC-300)
Onde
Sede Central: Sala E-103
Pessoa de contato
Prof. Ivan Carlos Vicentin
Participantes
Prof. Ivan Carlos Vicentin, Dr. Orientador - UTFPR
Banca examinadora:
Prof. Ivan Carlos Vicentin, Dr. Presidente - UTFPR
Prof. José Ricardo Vargas de Faria, Dr. - UFPR
Profa. Isaura Alberton de Lima, Dra. - UTFPR
Adicionar evento ao calendário
iCal

Resumo: Considerando-se que indicadores críticos da esfera institucional afetam negativamente os trabalhadores e que estes últimos são a face visível e concreta dos serviços prestados em atendimento às necessidades da sociedade, promover a Qualidade de Vida no Trabalho nas instituições que integram a Administração Pública significa fortalecer a capacidade do Estado de realização do bem comum. Partindo-se da convicção de que atuar de forma transformadora sobre o contexto de trabalho – abordagem preventiva – é mais eficaz e sustentável para propiciar bem-estar aos trabalhadores que a retirada momentânea destes para a participação em atividades compensatórias dos desgastes causados por tal contexto – abordagem assistencialista, buscou-se, por meio deste estudo, averiguar, tanto sob a ótica institucional quanto dos trabalhadores, a percepção de Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) e as ações realizadas com este foco nas instituições que integram a Administração Pública Federal brasileira, verificando seu alinhamento à abordagem preventiva ou assistencialista. Por meio de pesquisa de campo, realizada a partir da aplicação de questionários a cada uma das populações-alvo, verificou-se que a QVT nas instituições pesquisadas é média-baixa. Constatou-se que níveis mais altos de QVT associam-se a baixas exigências físicas, alta possibilidade de livre organização do próprio trabalho e percepção de oportunidade de participação nas decisões institucionais relevantes. Embora percebido que, quanto aos dois primeiros aspectos as instituições se encontram em caminho favorável, quanto ao terceiro verificou-se a necessidade de mudanças mais significativas. Identificou-se ainda que características pessoais/profissionais dos trabalhadores influenciam a forma como são percebidos cada um destes três aspectos. Constatou-se que níveis mais elevados de QVT também se relacionam, progressivamente, à percepção de realização de ações de QVT na instituição e ao caráter preventivo destas. Nesse sentido, apurou-se que, ainda que os participantes tenham revelado concepções predominantemente condizentes à abordagem preventiva da QVT, as ações efetivamente realizadas nas instituições caracterizam-se como assistencialistas. A partir dos resultados obtidos, reforça-se a importância da realização de ações com foco em QVT nas instituições, em especial adotando-se uma perspectiva preventiva que, a partir da escuta das demandas e percepções dos trabalhadores, busque a redução dos fatores que impedem que estes vivenciem experiências duradouras de bem-estar em seu ambiente laboral.
Palavras-chave: Qualidade de Vida no Trabalho. Abordagem preventiva. Abordagem assistencialista. Administração Pública. Serviço público.

Quality of working life in Brazilian Federal Public Administration from institutional and workers perspective

Abstract: Considering that critical factors of institutional sphere negatively affect workers and that workers are the visible and concrete face of services offered in response to societal needs, promote Quality of Working Life in Public Administration institutions means strengthening State's ability to attain the common good. Based on the conviction that acting in a transformative way about the work context - preventive approach - is more effective and sustainable to provide welfare to workers, than the temporary withdrawal of these to participate in activities that compensates the damage caused by such context - paternalistic approach, was sought, through this study, to investigate, from institutional and workers perspective, the perception of Quality of Working Life (QWL) and the actions taken with this focus on institutions of Brazilian Federal Public Administration, checking their alignment to preventive or paternalistic approach. Through field research, based on questionnaires answered by each of the target populations, it was found that the QWL in the surveyed institutions is medium-low. It was found that higher levels of QWL are associated with low physical demands, high possibility of free organization of their own work and perception of opportunity to participate in the relevant institutional decisions. Although realized that institutions are in a favorable way on the first two aspects, on the third there is a need for more significant changes. It was also identified that workers personal/professional characteristics has influence on how they perceive each of these three aspects. It was noticed that higher levels of QWL also relate, progressively, to the perception of accomplishment of QWL activities in the institution and the preventive character of these. In this sense, it was found that although participants have revealed conceptions predominantly consistent to preventive approach of QWL, the actions effectively developed in institutions are characterized as paternalistic. The search results reinforces the importance of carrying out institutional actions focused on QWL, particularly by adopting a preventive approach, which, based on workers demands and perceptions, seeks to reduce the factors that prevent these to experience long-term well-being in their working environment.
Keywords: Quality of Working Life. Preventive approach. Paternalistic approach. Public Administration. Public service.

Lista de publicações:

MELO, A. M. N.; VICENTIN, I. C. . Influências do neoliberalismo nas políticas de avaliação da educação superior brasileira no período de 1995 a 2010. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).