Você está aqui: Página Inicial > Defesas > Mestrado - Isabela Oliveira Souza
conteúdo

Mestrado - Isabela Oliveira Souza

por dirppg-ct publicado 22/02/2019 09h57, última modificação 22/02/2019 09h57
Dosimetria em tomografia computadorizada para controle de dose em órgãos radiossensíveis utilizando um phantom antropomórfico
Quando
26/02/2019
de 14h00 até 17h00
(America/Sao_Paulo / UTC-300)
Onde
Sede Central: Sala B-205
Pessoa de contato
Profa. Rosangela Requi Jakubiak
Participantes
Profa. Rosangela Requi Jakubiak, Dr. Orientadora- UTFPR
Banca examinadora:
Profa. Rosângela Requi Jakubiak, Dra. Presidente - UTFPR
Profa. Danielle Filipov, Dr. - UTFPR
Prof. Dante Luiz Escuissato, Dr. - UFPR
Adicionar evento ao calendário
iCal

Resumo: A tomografia computadorizada (TC) é um dos métodos de diagnóstico por imagem mais utilizados atualmente. Mesmo com os avanços tecnológicos, deve-se continuar realizando medições da dosimetria, buscando manter a dose mais baixa possível e preservando o padrão de qualidade diagnóstica do exame. O objetivo deste trabalho é avaliar as doses em órgãos radio sensíveis (cristalino, tireoide, mama, gônadas masculina e feminina e pele) utilizando um simulador antropomórfico Alderson Rando, modelo masculino, com um acessório simulando a mama. Para realizar as medições, utilizou-se dosímetros termoluminescentes (TLD) do tipo LiF:Ti,Mg calibrados com energia de 120 kV. Após o processo de calibração, os TLDs foram agrupados em pares. Os testes foram realizados em dois equipamentos: um tomógrafo Siemens Somaton Definition AS+ de 128 cortes e um GE Revolution CT de 512 cortes. Os protocolos utilizados nas exposições foram crânio, tórax, abdômen e coronárias, os mesmos rotineiramente aplicados na clínica. Para cada protocolo, dois pares de dosímetros foram posicionados nas regiões radio sensíveis e um par na região do isocentro do protocolo (dose de entrada - DEP). Após as exposições, os dosímetros foram colocados em uma leitora do modelo RA'94 para obtenção da dose absorvida. Foram calculadas as doses equivalente e efetiva recebida em cada órgão e DEP. Os resultados para a dose absorvida mostram que o cristalino é o órgão que recebe a dose mais elevada nos dois equipamentos, ambos no protocolo para crânio. A dose no tomógrafo GE é de aproximadamente 30,89 mSv e no tomógrafo Siemens de 26,53 mSv. Na região das mamas, a dose é maior no equipamento Siemens tanto para o protocolo de tórax (aproximadamente 100,0%) quanto para o protocolo de coronárias (aproximadamente 264,0%). Já a dose para as mamas é maior no equipamento GE para os protocolos de abdômen (aproximadamente 83,5%) e no de crânio (aproximadamente 74,3%). Comparado resultados do índice de dose volumétrico (CTDIvol) deste trabalho com outros estudos em equipamentos diversos, o Siemens obteve CTDIvol 250,1% e GE 19,0% menores do que os demais estudos para o protocolo de crânio. No protocolo de tórax, comparando os melhores resultados dos outros trabalhos, o GE tem o melhor desempenho, com CTDIvol 153,2% inferior e o Siemens 22,9% acima. Os dois equipamentos deste estudo também obtiveram os melhores resultados no protocolo de abdômen: GE com CTDIvol 65,5% e Siemens 15,9% abaixo do melhor resultado publicado nos demais estudos. Quando comparados aos estudos apresentados, os dois equipamentos obtiveram doses abaixo de limites de referência do American College of Radiology (ACR) para os protocolos de crânio e abdômen. A clínica conta com uma rigorosa rotina de controle de qualidade e os protocolos são sempre otimizados com a orientação médica, respeitadas as diferenças tecnológicas entre fabricantes. Os resultados obtidos neste estudo mostram o bom desempenho dos protocolos aplicados, resultando em doses que contribuem para cumprir limites de risco esperados ou menores, para os órgãos radio sensíveis.
Palavras-chave: Dosimetria. TLD. Alderson Rando. Tomografia computadorizada.

Computed tomography dosimetry for dose control in radiosensitive organs using an anthropomorphic phantom
Abstract: Computed tomography (CT) is one of the current most used imaging methods. In spite of the technological advances, it is necessary to continue performing dosimetry measurements, trying to keep the dose as low as possible and preserving the standard of diagnostic quality of the exam. The objective of this study is to evaluate doses in radio-sensitive organs (crystalline, thyroid, breast, male and female gonads and skin) using an anthropomorphic simulator Alderson Rando, male model, with an accessory simulating the breast. To perform the measurements,thermoluminescent dosimeters (TLD) of the LiF: Ti,Mg type were used. They were calibrated with 120 kV energy. After the calibration process, the TLDs were grouped into pairs. The tests were performed on two devices: a 128 slices Siemens Somaton Definition AS+ scanner and a 512 slices GE Revolution CT. The protocols used in the exposures were head, chest, abdomen and coronaries, the same routinely applied in the clinic. For each protocol, two pairs of dosimeters were positioned in the radio sensitive regions, and one pair in the isocenter region of the protocol (entrance skin dose - ESD). After the exposures, the dosimeters were placed in a RA'94 model reader in order to obtain the absorbed dose. The equivalent and effective doses received in each organ and ESD were calculated. Results for the absorbed dose show that the lens is the organ receiving the highest dose in the two devices, both in the head protocol. In the GE scanner, the dose is approximately 30.89 mSv and the Siemens CT is 26.53 mSv. In the breasts region, the dose is higher in the Siemens tomography, approximately 100.0%) for chest protocol and approximately 264.0% for coronary protocol. On the other hand, the dose to the breasts is higher in the GE equipment for the abdomen (approximately 83.5%) and head (approximately 74.3%) protocols. Comparing volumetric dose index (CTDIvol) results of this work with other studies in different equipments, Siemens obtained CTDIvol 250.1% and GE 19.0% lower doses than the other studies for head protocol. For chest protocol, GE has the best performance, with CTDIvol 153.2% lower than the lowest result of other works. Siemens performed 22.9% above the lowest result of other works. The two equipments of this study also obtained the best results in the abdomen protocol: GE with CTDIvol 65.5% and Siemens 15.9% below the best result published in other studies. Compared with the studies presented, the two devices performed with doses below the American College of Radiology (ACR) reference limits for the head and abdomen protocols. The clinic follows strict quality control routine and clinical protocols are always optimized with medical guidance, respecting technological differences between manufacturers. The results obtained in this study show the good performance of the protocols applied, resulting in doses that contribute to meet expected or lower risk limits for the radio-sensitive organs.
Keywords: Dosimetry. TDL. Alderson Rando. Computed tomography

 

Lista de publicações:
SOUZA, Isabela O. Dosimetria em tomografia computadorizada para controle de dose em órgãos radiossensíveis. Revista brasileira de Física Médica, 2019 (Artigo submetido, aguardando aceite)