Você está aqui: Página Inicial > Defesas > Mestrado - Herminda dos Anjos Bulhões da Silva Hashimoto
conteúdo

Mestrado - Herminda dos Anjos Bulhões da Silva Hashimoto

por dirppg-ct publicado 27/11/2019 08h17, última modificação 27/11/2019 08h17
Sofrer ou não sofrer, eis a questão: estratégias defensivas ao sofrimento no trabalho em comércio exterior
Quando
11/12/2019
de 10h00 até 13h00
(America/Sao_Paulo / UTC-200)
Onde
Sede Central: Sala B-205
Pessoa de contato
Prof. Liliane Canopf
Participantes
Orientador(a): Prof. Liliane Canopf, Dr. - UTFPR
Banca examinadora:
Presidente: Prof. Liliane Canopf, Dr. - UTFPR
Profa. Giovanna Pezarico, Dr. - UTFPR
Profa. Denise de Camargo, Dr. - UTP
Adicionar evento ao calendário
iCal

Resumo: Ao longo da história, a relação do ser humano com o trabalho sempre teve um sentido penoso. A palavra trabalho originou-se do latim "tripalium", que inicialmente era o nome de uma ferramenta agrícola e no período do Império Romano, se tornou o nome de um instrumento de tortura. Outra perspectiva sobre o trabalho é o de "labor" que significa dor, sofrimento, esforço. Deste modo, a relação do ser humano com o trabalho, pode ser compreendida negativamente, trazendo um sentido de punição ou castigo em relação a atividade profissional. No mundo contemporâneo, as relações interpessoais, as novas tecnologias e a situação socioeconômica do país, tem transformado o ambiente laboral, com constantes exigências de atualização e desenvolvimento das habilidades e competências do trabalhador para aumentar sua produtividade. Diante deste ambiente exigente, a saúde física e mental do profissional pode ser comprometida, ocasionando sofrimento e adoecimento, já que as empresas podem ser fonte de sofrimento ao ser humano. Com o adoecimento dos funcionários, as empresas ficam suscetíveis ao aumento de absenteísmo, afastamentos, baixa produtividade, baixo desempenho, disfunções disciplinares e evasão do ambiente de trabalho. Dentro deste cenário, encontram-se os profissionais e empresas de Comércio Exterior, que pela natureza do trabalho ser estressante e exigente, torna-se um ambiente propenso a adoecimentos. O presente projeto de pesquisa tem como objetivo: analisar as estratégias defensivas de enfrentamento ao sofrimento no trabalho, utilizadas por profissionais e empresas de Comércio Exterior da cidade de Curitiba – PR. Dado o exposto anteriormente sobre os problemas que o sofrimento no trabalho acarretam à saúde do trabalhador e os recursos individuais e coletivos de enfrentamento a esse sofrimento, propõem-se o seguinte problema de pesquisa: Quais as estratégias defensivas de enfrentamento ao sofrimento no trabalho, utilizadas por profissionais e empresas de Comércio Exterior da cidade de Curitiba-PR? E para auxiliar na resposta deste problema, foi utilizado como elemento teórico base, a Psicodinâmica do Trabalho de Christophe Dejours. Para a construção do referencial teórico foi realizada uma Revisão Integrativa e propõem-se a metodologia de estudo multicaso em duas empresas.
Palavras-chave: Sofrimento; Trabalho; Estratégias Defensivas

Suffer or not suffer, here is the question: defensive strategies to suffering in foreign trade work
Abstract: Throughout history, the relationship of the human being with work has always had a painful sense. The word work originated from the Latin "tripalium", which was initially the name of an agricultural tool and in the period of the Roman Empire, became the name of an instrument of torture. Another perspective on the work is that of "labor" which means pain, suffering, effort. In this way, the relation of the human being to the work, can be understood negatively, bringing a sense of punishment or punishment in relation to the professional activity. In the contemporary world, interpersonal relations, new technologies and the socioeconomic situation of the country, has transformed the work environment, with constant demands for updating and developing the skills and abilities of the worker to increase his productivity. Faced with this demanding environment, the physical and mental health of the professional can be compromised, causing suffering and illness, since companies can be a source of suffering for the human being. With the sickness of the employees, the companies are susceptible to the increase of absenteeism, retirements, low productivity, low performance, disciplinary dysfunctions and evasion of the work environment. Within this scenario, there are professionals and Foreign Trade companies, which because of the nature of the work being stressful and demanding, it becomes an environment prone to illness. The present research project has the objective of analyzing the defensive strategies of coping with the suffering at work, used by professionals and Foreign Trade companies of the city of Curitiba - PR. Given the previously discussed problems of work-related suffering and the individual and collective resources to cope with this suffering, the following research problem is proposed: What are the defensive coping strategies used in the work, used by professionals and Foreign Trade companies of the city of Curitiba-PR? And to aid in the answer of this problem, was used like base theoretical element, the Psychodynamics of the Work of Christophe Dejours. For the construction of the theoretical reference, an Integral Review was carried out and the methodology of multi-stage study in two companies is proposed.
Keywords: Suffering; Work; Defensive strategies