Você está aqui: Página Inicial > Sobre
conteúdo

Sobre

por admin publicado 02/02/2017 09h54, última modificação 05/10/2018 16h58

O Programa

por admin publicado 02/02/2017 09h58, última modificação 26/11/2018 10h23

Sobre o PPGFA

O programa de pós-graduação em Física e Astronomia (PPGFA) foi criado em 2016 iniciando suas atividades em agosto daquele ano e formou seus primeiros mestres em 2018. Dentro da área de concentração em Física o Programa apresenta quatro linhas de pesquisa: Física da Matéria Condensada, Física Atômica e Molecular, Física Nuclear e Cosmologia e Astrofísica, em nível de mestrado acadêmico. O PPGFA surgiu com a evolução do quadro de professores efetivos com dedicação exclusiva no Departamento Acadêmico de Física, quadro que vem se renovando nos últimos anos, com a contratação de novos professores doutores com alta produtividade científica. 

Embora a UTFPR tenha o caráter de ensino tecnológico, o programa de mestrado acadêmico engloba tanto fundamentos de pesquisa básica como de aplicada como requisitos para o desenvolvimento e inserção de novas tecnologias. No intuito de promover a interação com a indústria, alguns projetos são desenvolvidos em colaboração com empresas como Bosch, Renault, Sanepar e Copel, atendendo demandas fornecidas por este setor. O objetivo destas colaborações não visa especificamente à produção de produtos e sim promover também a inserção de novas tecnologias que hoje são dominadas por países desenvolvidos e que terão, a longo prazo, impacto positivo em setores sociais e econômicos, mantendo o foco na formação acadêmica efetiva dos alunos de pós-graduação.

Com relação aos projetos de pesquisa acadêmica, sejam em âmbito da pesquisa básica ou tecnológica, serão priorizados os que visam resultados de aplicação imediata, motivando o envolvimento de estudantes em todos os níveis de formação promovendo a difusão de conhecimento.

 

Área de Concentração: Física

 

Linhas de Pesquisa

Cosmologia e Astrofísica
Esta linha aborda o estudo da origem, estrutura e evolução dos corpos celestes e do Universo. Através de abordagens teóricas, observacionais e de simulações computacionais, são desenvolvidas pesquisas principalmente nas seguintes áreas: o campo magnético do Sol, ocultações estelares e fenômenos transitórios do sistema solar, dinâmica de galáxias e aglomerados de galáxias, relatividade geral, teoria de cordas e cosmologia, bem como instrumentação astronômica, astrofísica estelar e exoplanetas.

Física Atômica e Molecular
Nesta linha são desenvolvidas pesquisas que envolvem a aplicação de radiações ionizantes e sua interação com a matéria através de técnicas de tomografia, espectroscopia (fluorescência de raio X, difração de raios X e espalhamento Compton) e simulação de transporte de fótons e prótons. Ainda com uma abordagem teórica são desenvolvidos e aplicados métodos computacionais para o estudo sistemático de sistemas moleculares e macromoleculares, incluindo o desenvolvimento de softwares de simulação e análise, bem como a configuração de sistemas computacionais de alto desempenho.

Física Nuclear
Nesta linha são desenvolvidas pesquisas, teórica e experimental, nas áreas de raios X convencional diagnóstico, simulação de emissão e detecção de raios X, proteção radiológica, dosimetria, densitometria, tomografia computadorizada e tomografia por feixe de prótons, desenvolvimento de detectores de raios X, protocolo para controle de qualidade em imagens tomográficas, Física Nuclear aplicada (análise de materiais por feixes iônicos, estudos de interação entre os prótons e matéria, aplicações médicas, biológicas, agrícolas e ambientais de Física Nuclear), Física de íons pesados e estrutura nuclear.

Física da Matéria Condensada
Nesta linha são investigadas as propriedades físicas de materiais de grande interesse na atualidade, como por exemplo, novas propriedades observáveis quando se reduz a dimensão destes à escala nano. Para tanto é desenvolvida desde a síntese das estruturas (heteroestruturas, polímeros conjugados, nanopartículas, óxidos e estruturas de carbono), caracterização estrutural e eletrônica até a aplicação em dispositivos (sensores, células fotovoltaicas, transistores, LED´s, etc), utilizando técnicas tais como: difração de raios-X, espectroscopias (Raman, FTIR, impedância e óptica), calorimetria entre outras. Nesta área são aplicados métodos teóricos e simulações, os quais contribuem de forma sinergética para o entendimento das propriedades físicas e químicas da matéria. Também são desenvolvidas técnicas de simulação computacional para o estudo das propriedades dos materiais e desempenho dos dispositivos dentro do domínio da nanotecnologia.

 

Caracterização do Curso (válido para ingressantes a partir de 2018/1)

Total de créditos necessários para concluir o curso: 18 créditos.

Número mínimo de créditos em disciplinas: 8 créditos

  • No mínimo 4 créditos em disciplinas obrigatórias;
  • No mínimo 4 créditos em disciplinas optativas;
  • Os créditos restantes podem ser obtidos em atividades complementares ou atividades extensionistas.


Total de Vagas por Seleção: 10 vagas.

Equivalência horas/aula crédito: 1 crédito é equivalente a 15 horas/aula.

 

Percurso do discente

1. Inscrição no processo seletivo.

2. Seleção com base no currículo e entrevista.

3. Classificação dentro do número de vagas ofertadas.

4. Entrega da documentação e matrícula.

5. Indicar orientador e co-orientador.

6. Durante o primeiro ano letivo o aluno deverá cumprir os créditos da disciplina obrigatória e optativas:

  • Cosmologia e Astrofísica: Astronomia Observacional
  • Física Atômica e Molecular: Física Atômica e Molecular ou Física das Radiações
  • Física da Matéria Condensada: Mecânica Quântica ou Eletromagnetismo
  • Física Nuclear: Física das Radiações
  • Optativas
  • Seminários

7. Prazo limite para definir o tema da dissertação: final do primeiro ano letivo.

8. Durante o segundo ano, além das atividades de pesquisa inerentes ao projeto de mestrado, o aluno será incentivado a participar de conferências.

9.  No final do segundo ano letivo do mestrado, o aluno deverá preparar o texto da dissertação e reportar os resultados do trabalho em forma de artigos ou patentes.

10. Apresentação e defesa da dissertação.