Você está aqui: Página Inicial > Cursos > Estude na UTFPR > Stricto Sensu > Histórico do Stricto Sensu na UTFPR

Histórico do Stricto Sensu na UTFPR

publicado 05/09/2017 14h51, última modificação 05/09/2017 15h05

Em 1988, ocorreu a implantação do primeiro programa de pós-graduação Stricto sensu, com o Curso de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica e Informática Industrial (CPGEI). Desde então a UTFPR expande a atividade de pesquisa consolidada nos seus diversos câmpus, resultando atualmente na oferta de vinte e três (23) cursos de mestrado e cinco (5) de doutorado, assim distribuídos:

  • Câmpus Cornélio Procópio: Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica (M acadêmico) e em Engenharia Mecânica (M acadêmico).

  • Câmpus Curitiba: Programas de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica e Informática Industrial (M/D acadêmicos), Tecnologia (M/D acadêmicos), Engenharia Mecânica e de Materiais (M/D acadêmicos), Engenharia Civil (M acadêmico), Computação Aplicada (M profissional), Ciência e Tecnologia Ambiental (M acadêmico), Formação Científica, Educacional e Tecnológica (M profissional), Engenharia Biomédica (M profissional), Matemática em Rede Nacional (M Profissional) e Planejamento e Governança Pública (M Profissional).

  • Câmpus Dois Vizinhos: Programa de Pós-Graduação em Zootecnia (M acadêmico).

  • Câmpus Londrina: Programa de Pós-Graduação em Tecnologia de Alimentos (M profissional) e em Engenharia Ambiental (M acadêmico).

  • Câmpus Medianeira: Programa de Pós-Graduação em Tecnologia de Alimentos (M acadêmico).

  • Câmpus Pato Branco: Programas de Pós-Graduação em Agronomia (M/D acadêmicos), Engenharia Elétrica (M acadêmico), Desenvolvimento Regional (M acadêmico) e em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos (M acadêmico).

  • Câmpus Ponta Grossa: Programas de Pós-Graduação em Engenharia de Produção (M/D acadêmico), Ensino de Ciência e Tecnologia (M profissional) e em Engenharia Elétrica (M acadêmico).

Em 2010, quatro dos oito programas de pós-graduação da UTFPR que participaram da avaliação trienal (2007-2009) da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) tiveram seus conceitos elevados. O Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica e Informática Industrial (Câmpus Curitiba) recebeu nota cinco (5) e os Programas de Pós-Graduação em Agronomia (Câmpus Pato Branco), em Engenharia de Produção (Câmpus Ponta Grossa) e em Engenharia Mecânica e de Materiais (Câmpus Curitiba) receberam nota quatro (4). O Programa de Pós-Graduação em Tecnologia (Câmpus Curitiba), que iniciou em 2008 seu curso de doutorado, permaneceu com a nota quatro (4).

Os programas de pós-graduação mais novos da instituição, que ficaram com nota três (3) são os seguintes: Engenharia Civil (Câmpus Curitiba) e Engenharia Elétrica (Câmpus Pato Branco), iniciados em 2009, e Ensino de Ciências e Tecnologia (Câmpus Ponta Grossa), que começou suas atividades em 2008. Outros quatro (4) programas da UTFPR, que abriram seus cursos de mestrado em 2010, e oito (8) programas, aprovados pela Capes em 2010-2011, não participaram da avaliação trienal. Evidencia-se assim o fato de que a pós-graduação é recente na UTFPR, pois a maioria de seus cursos stricto sensufoi implantado a menos de 5 anos.  Ações no sentido de consolidar os programas implantados são importantes, particularmente os que envolvem a incorporação de recursos humanos qualificados em pesquisa e pós-graduação.

Os programas aprovados no período 2010-2012, nove (9) destes situados em câmpus fora da capital (Curitiba), evidenciam o esforço da Instituição em implantar a pós-graduação no interior do estado do Paraná, com o objetivo de proporcionar a formação de recursos humanos especializados e contribuir de forma significativa para o desenvolvimento regional. Além do aspecto formativo e de desenvolvimento científico e tecnológico, a abertura de cursos de pós-graduação stricto sensu no interior oferece oportunidade de fixação de profissionais qualificados, contribuindo assim para a melhoria do padrão cultural, econômico e social de toda a região sob sua influência.