Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Cornélio Procópio > Concluída a primeira etapa das obras do Parque Tecnológico
conteúdo

Notícias

Concluída a primeira etapa das obras do Parque Tecnológico

Parque Científico e Tecnológico

publicado: 26/07/2020 23h10 última modificação: 27/07/2020 14h23

O Diretor Geral do Câmpus Cornélio Procópio, prof. Márcio Jacometti, concedeu entrevista à Assessoria de Comunicação do Câmpus  sobre a obra mais importante para a universidade desde a sua criação.

1- ASCOM-CP – Professor Jacometti, em que fase se encontra a construção do Parque Científico e  Tecnológico do Câmpus Cornélio Procópio? 

R:Jacometti – Concluímos a primeira etapa da construção do bloco administrativo do Parque Tecnológico  e já  fizemos a licitação para a segunda etapa, que terá início ainda em 2020 com investimentos na ordem de 700 mil reais.

 2-ASCOM-CP – De acordo com o planejamento da Universidade, quantas fases serão necessárias para a conclusão da obra do bloco administrativo do Parque Tecnológico?

R: Jacometti – O bloco administrativo terá uma área total de 1.850 metros quadrados e será construído em 3 etapas, com previsão para término em 2022. Para  isso ocorrer, dependeremos da disponibilidade de recursos do orçamento da própria universidade, de investimentos diretos dos governos e das emendas parlamentares. A primeira etapa de construção do bloco administrativo, por exemplo, foi possível graças a uma emenda do ex-Deputado Federal Nelson Padovanni, de R$ 3,9 milhões. Para executar as demais etapas precisaremos investir aproximadamente outros R$ 3 milhões.

 3-ASCOM-CP – Quais ações ou estratégias estão sendo desenvolvidas na sua gestão para concretizar o projeto do Parque Tecnológico do Câmpus CP?

 R:Jacometti – Desde o início buscamos o apoio da Reitoria da UTFPR, dos governos municipal, estadual e federal, ministérios e secretarias de Estado, além de nossos representantes na Câmara dos Deputados. A partir da doação do terreno, atuamos para sua regularização e fizemos gestão junto à Prefeitura de Cornélio Procópio para a realização de serviços de terraplanagem, arruamento, pavimentação, redes de esgoto e iluminação. Hoje, além do bloco administrativo, estamos entregando também as ruas, a pavimentação e demais componentes de infraestrutura necessários para o funcionamento do Parque Tecnológico.

 4-ASCOM-CP – Qual o valor total de recursos financeiros necessários para a realização de uma obra deste porte?

R:Jacometti – Um dos componentes de nossa estratégia é buscar recursos e investi-los gradualmente, e, à medida que obtivermos ganhos crescentes de escala com as pesquisas da universidade e com as empresas que se instalarem no Parque Tecnológico promoveremos as ampliações necessárias. Em 2015, quando o Câmpus  deu início ao plano de implantação do Parque Tecnológico em Cornélio Procópio, o valor estimado de investimentos era de R$ 90 milhões em 15 anos. O que vamos fazer é buscar cada centavo dos recursos necessários para firmar novas parcerias e trazer mais pessoas e empresas para investir neste grandioso projeto. Quanto mais pessoas colaborando, mais rápido alcançaremos nossos objetivos. Nós temos um plano e não podemos queimar etapas.

5-ASCOM-CP – O senhor é um estudioso do desenvolvimento econômico a partir de arranjos produtivos locais. Por que um Parque Tecnológico é importante para nossa região?

 R:Jacometti – Uma região como a nossa já possui municípios pujantes e pessoas capazes de realizar grandes empreendimentos. Se pensarmos no que tínhamos há 50 anos e no que temos hoje, isto é um fato incontestável. Desta forma, precisamos fazer mais e melhor. Precisamos preparar melhor nossas crianças nos níveis fundamental e médio e ajudá-las a chegar à universidade, fazer um curso superior, participar de pesquisas inovadoras e desenvolver produtos de base tecnológica. O Parque Tecnológico irá ampliar os horizontes das escolas e das universidades, bem como dos professores e dos estudantes e contribuir com a criação de novas empresas e novos negócios, com o desenvolvimento de pesquisas, produtos e serviços complexos altamente sofisticados. E este não é um processo de desenvolvimento científico, tecnológico e econômico somente. Estamos falando de desenvolvimento humano, pessoas melhores e em condições de enfrentar com inteligência os desafios que a vida nos traz. O que precisamos agora, nesse momento, é que todas as pessoas de nossa região passem a sonhar com a edificação do Parque Científico e Tecnológico e que participem desse esforço.