Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Cornélio Procópio > Cornélio Procópio completa 83 anos de emancipação
conteúdo

Notícias

Cornélio Procópio completa 83 anos de emancipação

História

publicado: 13/02/2021 10h41 última modificação: 14/02/2021 16h22

Na letra e na melodia do hino a Cornélio Procópio, o professor e compositor Átila Silveira Brasil e a professora, poetiza e compositora, Raquel de Paula Graciano conseguiram expressar de modo admirável os elementos essenciais da formação histórica de nossa cidade.

O primeiro verso da composição diz: “A terra chamando, apitos de trem/ matas derrubando, pioneiros que vem/ sementes plantando, lavouras crescendo/ cidade nascendo e a glória brotando (...)”. Os demais versos e a estrofe da composição contam a história de Cornélio Procópio a partir de referências importantes para os procopenses. Além dos “apitos do trem” e das “lavouras crescendo” aparecem a “florada bendita” que “cobriu as colinas”, o “povo audacioso”, o “solo precioso”, a “pinha madura que a gralha azul planta” etc. Átila e Raquel ressaltam como a História de Cornélio Procópio foi construída por um povo dedicado, audaz e feliz.   A composição é lindíssima, assim como a história de Cornélio Procópio que este ano completa 83 anos de vida.

 O município de Cornélio Procópio foi criado pela Lei Estadual nº 6.212, de 18 de janeiro de 1938. Em 15 de fevereiro, do mesmo ano, ocorreu a instalação do município e a nomeação do senhor Francisco Lacerda Junior para ocupar o cargo de prefeito. No estandarte de nossa cidade, a data de 18 de janeiro de 1938 é emblemática. Porém, os procopenses adotaram o 15 de fevereiro como a data festiva, que guia as comemorações do aniversário de Cornélio Procópio.

 A colonização das terras a oeste do Rio Laranjinha foi conduzida pelas Companhias Inglesas que, no início do século XX, construíram as primeiras instalações, lotearam e venderam áreas urbanas e rurais para imigrantes que vinham, principalmente, de São Paulo e Minas Gerais pela Estrada de Ferro que até hoje corta e serpenteia a cidade. Nas primeiras décadas de ocupação e colonização de Cornélio Procópio, a agricultura era a principal atividade econômica e, durante muito tempo, o café foi a cultura agrícola predominante. No entanto, com o passar dos anos, outras atividades como o comércio, a indústria e os serviços se desenvolveram e assumiram grande importância no cenário econômico e social do município. Desde então, os cidadãos de Cornélio Procópio lutam para fazer a cidade crescer e se desenvolver ainda mais.

 Um dos grandes pilares de Cornélio Procópio é a área educacional. Além de contar com várias escolas de formação de nível fundamental e médio, a cidade possui cinco instituições de ensino superior, dentre as quais destacam-se duas universidades públicas.

 Criada em 1966, a Faculdade Estadual de Filosofia, Ciências e Letras de Cornélio Procópio, atualmente Universidade Estadual do Norte do Paraná-UENP, alcançou grande projeção no Estado, com cursos de graduação e pós-graduação nas áreas de Educação, Administração e Negócios.

 Nessa mesma linha, em 1993, foi inaugurada em Cornélio Procópio a Unidade de Ensino Descentralizada do Centro Federal de Educação Tecnológica-CEFET que, a partir de 2005, foi transformada na Universidade Tecnológica Federal do Paraná, a UTFPR. Em pouco tempo, o Câmpus Cornélio Procópio tornou-se uma referência importante no ensino e na pesquisa no campo das engenharias, com foco na inovação e no desenvolvimento tecnológico.

 Juntas, as duas instituições de ensino superior reúnem mais de 5 mil acadêmicos, oriundos de várias cidades do Estado do Paraná e de outros estados do Brasil, constituindo Cornélio Procópio em um dos mais importantes polos educacionais e de inovação em ciência e tecnologia do país. Muito em breve, nossa cidade escreverá mais um importante capítulo em sua História com a criação do Parque Científico e Tecnológico da UTFPR. Um empreendimento que reúne vários parceiros e está orientado para a constituição de empresas e a criação de negócios, produtos e serviços inovadores e de altíssima sofisticação, consolidando a educação, a ciência e a tecnologia como carros chefes do desenvolvimento de Cornélio Procópio e de toda a região.

 Mas, para além dos componentes econômicos, instituições de ensino como a UTFPR e a UENP, contribuem para a formação humanística e social de indivíduos que enxergam na educação um elemento fundamental para a conquista da liberdade a partir do conhecimento histórico e filosófico. A letra do Hino a Cornélio Procópio é simplesmente impecável e não admite retoques. O poema e a melodia são tão especiais que Átila e  Raquel, nos atos de sua composição, descreveram o “amor e esperança” como “nobres anelos de um povo que avança”.

 Parabéns Cornélio Procópio, pelos seus 83 anos. Temos orgulho de fazer parte dessa grandiosa História.