Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Cornélio Procópio > Professora Marilu de Oliveira e uma história de dedicação e entusiasmo pelo ensino público
conteúdo

Notícias

Professora Marilu de Oliveira e uma história de dedicação e entusiasmo pelo ensino público

Gratidão

publicado: 04/10/2020 22h38 última modificação: 04/10/2020 22h39

A Professora Marilu de Oliveira é Doutora e Pós-Doutora em Letras pela UNESP-Assis-SP, Mestre em Letras pela UEL-Londrina-PR e Bacharel em Letras com Espacialização em Língua Portuguesa pela UENP-Cornélio Procópio. Ela também é graduada em Direito pela UEL e Pedagogia pela Faculdade Don Domênico-São Paulo. Professora Titular da Universidade Tecnológica Federal do Paraná-UTFPR, Câmpus Cornélio Procópio, atuou também nos cursos de graduação da UENP-Cornélio Procópio e na educação básica por vários anos.

 Na UTFPR, a Professora Marilu ingressou em 1993, no antigo CEFET-PR, para lecionar as disciplinas de Língua Portuguesa no ensino Médio Técnico. Mais tarde, com a transformação do CEFET-PR em UTFPR, passou a lecionar as disciplinas da área de Comunicação Oral e Escrita nos cursos de Engenharia.

 Ela conta que sempre estranhou o fato de poucas mulheres atuarem na instituição, tanto servidoras quanto alunas, e que lutou muito contra atitudes que considerava preconceituosas e de desvalorização do trabalho da mulher.

 “Você quer estar no CEFET ou quer ser mulher? Esta era uma pergunta corriqueira, uma espécie de piada de mau gosto que algumas pessoas costumavam fazer em tom jocoso. Contudo, os incômodos e o mal estar que este tipo de coisa nos causa, em nós mulheres, são gigantescos”, lamenta. “Lutar contra isto e mostrar que as escolas técnicas são um caminho possível para as mulheres tem sido uma missão muito difícil no Brasil. Quando verificamos um avanço, logo vem um novo retrocesso. Mas, não podemos desistir nunca”, explica.

 Marilu nos conta ainda que sempre estudou em escolas públicas e tem muito orgulho de ter sido aluna de universidades como a UNESP, a USP, a UEL e a UENP. “A escola pública e a universidade pública brasileiras são absolutamente necessárias. Não se constrói nada sem a educação e o ensino. Em um país tão desigual como o Brasil, no qual as oportunidades ficam restritas aos privilegiados da vez, a escola e a universidade pública, gratuita e de qualidade é uma conquista importante que as pessoas precisam aprender a valorizar e defender”, adverte.

 Marilu de Oliveira nasceu em Cornélio Procópio e é filha de pioneiros. Seus avós e pais vieram para Cornélio Procópio ainda no início da ocupação dos primeiros lotes e formação da cidade. É apaixonada pela história do nosso município, objeto de suas mais recentes pesquisas na UTFPR.

 Com uma produção acadêmica bastante vasta, Marilu possui trabalhos publicados no Brasil e no exterior. Apesar de ser apaixonada pelo ensino, nunca deixou de desenvolver projetos de pesquisas e extensão nas universidades em que atuou, sobretudo na UTFPR, Câmpus Cornélio Procópio.

 Embora tenha se aposentado, Marilu continuará lecionando na UTFPR, mas, no Programa de Mestrado Profissional em Ensino dos Câmpus Londrina e Cornélio Procópio, onde desenvolve pesquisas nas áreas de formação docente, incentivo à leitura e formação de leitores, literaturas brasileira e portuguesa comparada, história e memória e arte.

 Atualmente, Marilu ocupa uma cadeira na Academia Procopense de Letras, entidade que tem se destacado como guardiã do saber e da erudição, além de defensora da educação de qualidade em nossa cidade.