Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Curitiba > A última panela de pipoca do Didi!
conteúdo

Notícias

A última panela de pipoca do Didi!

PIPOCA

Edivaldo Batista Nogueira, mais conhecido como Didi, o querido pipoqueiro que fez parte da história do Cefet-PR/UTFPR, irá se aposentar e morar em Capão Bonito-SP
publicado: 14/12/2021 09h48 última modificação: 14/12/2021 09h52
Edivaldo Batista Nogueira, o querido pipoqueiro Didi, está se aposentando e irá morar no interior de São Paulo. (Foto: Gazeta do Povo)

Edivaldo Batista Nogueira, o querido pipoqueiro Didi, está se aposentando e irá morar no interior de São Paulo. (Foto: Gazeta do Povo)

Nosso querido Didi, que por mais de 40 anos, nos brindou com a melhor pipoca de Curitiba, irá se aposentar. Didi irá se mudar para a cidade de Capão Bonito, no estado de São Paulo.

Foram anos de muito convívio, amizade e conversas em meio aos saquinhos de pipoca doce e salgada. Ele foi o amigo, o conselheiro, sempre com uma palavra amiga, trazendo alento para o dia a dia de servidores e alunos.

Acompanhe o depoimento emocionado de Marcos Flávio de Oliveira Schiefler Filho, reitor da UTFPR, falando dessa ilustre e icônica figura, e que certamente deixará muitas saudades:

"Em tudo o que fazemos, vivemos um ciclo. Edivaldo Batista Nogueira, o nosso amado Didi, está se despedindo da UTFPR. Por 44 anos, ele foi um uma das pessoas mais presentes e influentes na vida de estudantes e servidores do Campus Curitiba, preparando sua deliciosa pipoca e oferecendo sua simpatia, carisma, carinho, bom papo e larga experiência de vida a todos que tiveram o prazer e o privilégio de o conhecer e com ele conviver.

Não será fácil prosseguir sem a sua companhia, meu caro irmão! Ah, como sempre foi bom ser chamado de "meu irmão branco" por você! Foram tantos os momentos que vivemos juntos nesses meus quase 30 anos de Casa. Como aprendi com você, Didi! Quantos conselhos recebidos, quantas conversas importantes, sobre tantos assuntos! Quantos almoços, jantares e encontros na Associação. Quantas exposições de suas coleções únicas de discos de vinil e fotos, de tantas épocas...

E não foi só dentro daquela quadra, Didi. As dezenas de prêmios e homenagens que você recebeu, em tantos lugares, são apenas a prova inequívoca do quanto você foi e é importante na vida das pessoas! E quantas homenagens você fez para tantas pessoas!
Já sinto uma enorme saudade que não cabe no peito... Como lhe falei pessoalmente ontem, irei lhe visitar em Capão Bonito na primeira oportunidade! Tenho certeza de que seus familiares querem por demais o seu bem e querendo acreditar que esta decisão tão difícil foi acertada. Afinal, como você mesmo me disse, "eu perdi de 9 a 1 na votação"...
Você é uma pessoa única, um ícone para tantas gerações, Didi! Nosso embaixador para tantos públicos... Ah como teríamos um mundo melhor para todos, meu amigo, se mais pessoas fossem como você! Lágrimas caindo aqui, coração está apertado...
A Instituição jamais será a mesma sem a sua presença diária e o cheiro maravilhoso de sua pipoca invadindo nossa vida, nossa alma!
Obrigado, caro Edilson Machado, por registrar este momento tão emocionante. E também triste e já tão saudoso."
Acompanhe também o vídeo feito pelo servidor Edilson Machado, professor aposentado do Departamento Acadêmico de Eletrônica, em que Didi deixa seu agradecimento à toda comunidade.