Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Curitiba > Noite de divulgação científica
conteúdo

Notícias

Noite de divulgação científica

Arandi Bezerra demonstra que Física é divertida em palestra do Pint of Science
publicado: 05/02/2019 10h03 última modificação: 06/06/2019 00h29

“Eu sou um piá de União da Vitória. Mas o que importa é que eu sou professor da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, UTFPR,  sou um cientista, um pesquisador”. Assim Arandi Bezerra, professor do Departamento Acadêmico de Física (DAFIS) do campus Curitiba da UTFPR, iniciou a palestra Nanoparticulas. Um mundo mais precioso que o ouro, no bar Drakkar, como parte do Pint of Science, maior evento de divulgação científica do planeta.

Arandi fecha o evento, dia 22, com outros quatro pesquisadores, em quatro bares diferentes da cidade e centenas de bares no país inteiro, já que o Brasil, este ano, se destaca como a nação que mais promove palestras do projeto Pint of Science. O bar superlotado, com pessoas sentadas no chão e se organizando aos grupos em pé entre as mesas ou acumuladas fora das janelas, abrigou uma fala divertida, com as analogias trazidas pelo pesquisador e apoiada por um público que ria com as explicações, comentários e imagens sobre Nanoparticulas.

“Eu devo dizer que os físicos estão entre as pessoas mais felizes do mundo porque estudam a luz!!!”, graceja o pesquisador na introdução de sua fala;  “Se eu tenho um anticorpo da gripe, ele tem uma tendência a se unir e… pluft”, para mostrar como se aproveitam os anticorpos para o transporte de Nanoparticulas e mapeamento de células de câncer (projeto desenvolvido entre a UTFPR e Hospital Pequeno Príncipe);  “Espectroscopia Raman, parece muito chato, mas é legal … essa foto parece um pãozinho ou uma batata, mas é uma nanoparticula”, para explicar a capacidade de identificar moléculas específicas, singulares, com os elementos que carregam (como, por exemplo, fungos ou, em uma pesquisa em desenvolvimento, e antibióticos, testando sua eficiência em cada caso. “Se os cientistas brasileiros não estudarem os casos brasileiros, quem o fará?” introduziu sua exposição sobre o capim dourado e as características relacionadas à cor do vegetal, e o estudo sobre esse fenômeno, que o levou a uma palestra na Universidade de Oxford, Estados Unidos.

Assim, de forma animada e contando com um público interessado, a fala foi se desenvolvendo, mostrando os incríveis resultados de pesquisas na área, realizadas no laboratório que coordena na UTFPR, apesar de sofrer corte de investimentos:” desde 2015, os investimentos a nossa pesquisa foram cortados. Mas continuamos”, declara o pesquisador. E durante toda a palestra,  demonstrou a importância do financiamento público para pesquisa.

Dedicou a fala à memória de Marielle Franco e do pedagogo pesquisador Paulo Freire.

Mais informações sobre Nanopartículas e a linha de estudos de Arandi Bezerra, na seção Bate papo com… Arandi, no link de Entrevistas do e-campus ( https://ecampus.ct.utfpr.edu.br/2019/bate-papo-com-arandi-bezerra/ )