Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Dois Vizinhos > Cooperação Técnica
conteúdo

Notícias

Cooperação Técnica

UTFPR Campus Dois Vizinhos e SEAB/DERAL realizarão estudos de alternativas produtivas para a diversificação da agricultura no Sudoeste do Paraná
publicado: 05/07/2019 08h59 última modificação: 05/07/2019 08h59

UTFPR Campus Dois Vizinhos e SEAB/DERAL realizarão estudos de alternativas produtivas para a diversificação da agricultura no Sudoeste do Paraná

A Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Dois Vizinhos e o Departamento de Economia Rural (DERAL) da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (SEAB) celebraram Acordo de Cooperação Técnica. O objetivo da parceria é promover estudos sobre alternativas à diversificação da agricultura familiar da região Sudoeste do Paraná e disponibilizar as informações visando subsidiar os agentes públicos e privados acerca das alternativas à diversificação da agricultura regional.

A estrutura fundiária da região sudoeste do Paraná é composta em sua maioria por pequenos proprietários rurais. De acordo com o Censo Agropecuário do IBGE (2006), 50% dos agricultores da região possuem área inferior a 10 hectares e 85% inferior à 15 hectares, região onde o módulo fiscal, unidade mínima definida pelo Estatuto da Terra para sobrevivência de uma família, é de 20 hectares.

A restrição em área ao cultivo de lavouras extensivas (grãos) e o aumento da necessidade de capital para investimento nas cadeias produtivas consolidadas (suínos e aves – que no seu início eram intensivas em trabalho e atualmente intensivas em capital) coloca dificuldades à grande maioria destes agricultores para se viabilizar nestas atividades, principalmente aos minifundiários, levando à inviabilização econômica e à migração, principalmente de jovens.

O Prof. Dr. Almir Antonio Gnoatto, um dos coordenadores do convênio, enfatiza que a agricultura é importante na dinâmica econômica dos municípios da região. Porém, ela está concentrada em poucos produtos, como  frango, soja e leite que contribuem com mais de 60% do valor bruto da produção regional. “Temos potencial para o aumento da diversificação das atividades agregando mais renda e oportunidades em outras atividades no meio rural (alternativas), mas para isso é necessário compreender todos os aspectos relacionados à cadeia produtiva como agentes envolvidos, questões produtivas, tecnológicas, econômicas, mercadológicas, sociais e ambientais, para verificar o seu potencial, viabilidade e gargalos”, destaca Almir.

Segundo o secretário da Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara, “A geração e a troca de informações entre os dois órgãos vão agregar valor às informações geradas na região”.

  Para desenvolver as atividades previstas no convênio,
a UTFPR disponibilizará professores pesquisadores, alunos de graduação e pós-graduação e estrutura laboratorial para realização das pesquisas. O DERAL, por meio dos técnicos, atuará disponibilizando os dados, bem como auxiliará na coleta das informações e análise preliminar dos estudos das cadeias produtivas.
          Os resultados dos estudos serão apresentados em eventos na Universidade e na região Sudoeste, bem como  em endereços eletrônicos da UTFPR e da SEAB/DERAL, que servirão de vitrine para divulgação das ações adotadas.