Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Dois Vizinhos > Pesquisa

Notícias

Pesquisa

Pesquisadores da UTFPR avaliam a poluição no rio Jirau Alto em Dois Vizinhos e destacam grau significativo de contaminação no principal rio de Abastecimento público de Dois Vizinhos
publicado: 22/11/2018 10h24 última modificação: 22/11/2018 10h33
Exibir carrossel de imagens Pesquisadoras durante a realização das análises no laboratório de Biologia Molecular da UTFPR, Dois Vizinhos.

Pesquisadoras durante a realização das análises no laboratório de Biologia Molecular da UTFPR, Dois Vizinhos.

Pesquisadores da UTFPR câmpus Dois Vizinhos realizaram monitoramento ambiental durante um ano no Rio Jirau Alto. Este rio é responsável pelo abastecimento da água para a população urbana do município de Dois Vizinhos. A pesquisa foi coordenada pelos professores Elton C. Oliveira e Nédia C. Ghisi, do curso de Ciências Biológicas, com auxílio de graduandos e mestrandos do Programa de Pós-Graduação em Agroecossistemas da UTFPR. Pesquisas semelhantes já haviam sido realizadas por estes pesquisadores nas cidades de Campo Mourão e Maringá, Norte do Paraná.

Em suma, foram avaliados os peixes que habitam o rio em questão, ou seja, animais que estão constantemente expostos a todas as pressões infringidas a este ambiente. Nos peixes foram avaliadas as taxas de mutação e danos genéticos com testes específicos para esse fim, em células de sangue e fígado.

Foram avaliados quatro pontos ao longo do rio Jirau Alto desde a nascente até a foz. Inicialmente, esperava-se que a cabeceira (onde é feita a coleta de água para a população urbana) estivesse mais preservada. No entanto, infelizmente verificou-se que, de maneira geral, todo o rio apresenta indícios de contaminação por substância com potencial mutagênico (que causam mutação) e genotóxico (que quebram o DNA). Esta situação se acentua no verão. Os pesquisadores relatam que esta é uma situação preocupante, uma vez que a população humana que faz uso desta água pode estar exposta aos mesmos riscos impelidos a estes animais. Pesquisas anteriores já haviam demonstrado preocupação com a qualidade do rio Jirau, castigado pela supressão da mata ciliar das áreas de preservação permanente e reserva legal, e também pelo assoreamento dos córregos e nascentes que o abastecem.

Ao final do projeto, os resultados foram publicados na revista científica internacional ‘Bulletin of Environmental Contamination and Toxicology’ (Boletim de Contaminação Ambiental e Toxicologia) com o artigo intitulado “Waterborn Genotoxicity in Southern Brazil Using Astyanax bifasciatus (Pisces: Teleostei)”, em português "Genotoxicidade por águas no Sul do Brasil usando Astyanax bifasciatus (Peixes: Teleostei)".

Os resultados desta pesquisa reforçam os cuidados necessários com os mananciais e ambientes aquáticos, bem como das matas ciliares, uma vez que a população humana depende estritamente destes ambientes.