Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Francisco Beltrão > Pesquisa

Notícias

Pesquisa

Professor da UTFPR participa de pesquisa sobre o clima a nível mundial
publicado: 29/01/2019 11h10 última modificação: 11/02/2019 10h44
O professor da UTFPR, Eder da Costa dos Santos, e o líder do grupo de pesquisa, Josep Peñuelas Reixach

O professor da UTFPR, Eder da Costa dos Santos, e o líder do grupo de pesquisa, Josep Peñuelas Reixach

Muito se fala sobre a importância das árvores e da preservação das florestas para o meio ambiente. Um grupo de pesquisadores de diversos países está se dedicando a estudar também o papel das comunidades microbianas, que vivem nas plantas e coevoluiram com elas.  O responsável pela coleta, processamento e análise de dados no Brasil é o professor da UTFPR de Francisco Beltrão, Eder da Costa dos Santos. Atualmente Eder está em Barcelona, como professor visitante junto ao CREAF, Centro de Pesquisas Ecológicas e Florestais Aplicadas (em tradução livre) localizado na Universidade Autônoma de Barcelona, analisando dados coletados pelo grupo composto por 65 pesquisadores de vários países, e que é liderado por Josep Peñuelas Reixach, um dos cientistas mais citados e influentes do mundo na área de ciências ambientais. Segundo o Highly Cited Researchers 2018 (Clarivate Analitycs) Pañuelas é autor de mais de mil artigos científicos em revistas internacionais, com destaque para 49 artigos publicados em revistas Nature, três na revista Science e oito na revista PNAS, possuindo um índice H 110 GS e mais de 57.000 citações.

A hipótese na qual o grupo trabalha é a de que as comunidades microbianas possuam um papel imprescindível na interface entre planta e atmosfera, pois metabolizam compostos excretados pelas plantas. Além disso, é provável que estas comunidades possam estar relacionadas a produção de compostos orgânicos responsáveis pela formação de nuvens de chuva em alta atmosfera, e desta forma, indiretamente,  atuem na regulação do clima global. De acordo com Santos “o que se sabe até hoje é que quando você desmata gera um impacto no clima, mas olhando apenas para a planta, nunca foi considerado a questão das comunidades microbianas, assim, nossa hipótese é que estas tenham papel preponderante e indireto na regulação do clima global, principalmente por transformações em compostos orgânicos voláteis liberados na atmosfera”, enfatiza.

O grupo ainda busca aprofundar o conhecimento em outras questões referentes as comunidades microbianas. Há comprovação na literatura internacional de que elas são responsáveis por desencadear vários processos nas plantas como proteção contra patógenos, atração de agentes polinizadores, como insetos,  e ainda estímulo para que as plantas produzam fitohormônios (hormônios vegetais) que favoreçam o crescimento das plantas.

Relevância

Além de toda a relevância do estudo a nível mundial, a parceria agrega para o processo de internacionalização da universidade. A pesquisa oportuniza aos alunos do mestrado em Engenharia Ambiental do câmpus Francisco Beltrão, e orientados pelo professor Eder, uma aproximação para que possam fazer parte do grupo.

“O projeto já explora vários países do hemisfério norte tais como, Estados Unidos, Canadá, China e países europeus e agora vai explorar o sul, isso vai gerar muita oportunidade de pesquisa em Ciências Ambientais. A próxima etapa do projeto irá abordar os países do hemisfério sul, incluindo África do Sul, Austrália e Brasil, sendo que neste último, a coordenação dos experimentos e análises ficarão a cargo do professor da UTFPR de Francisco Beltrão.