Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Geral > Pesquisadora da UTFPR recebe Prêmio Capes de Tese
conteúdo

Notícias

Pesquisadora da UTFPR recebe Prêmio Capes de Tese

Reconhecimento

publicado: 13/12/2018 19h00 última modificação: 14/12/2018 10h55

A aluna Lúcia Virginia Mamcasz Viginheski, do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciência e Tecnologia do Câmpus Ponta Grossa, recebeu o Prêmio Capes Tese 2018, em Brasília, no dia 13. Entre a inscrição recorde de 939 trabalhos nesta edição, a discente ficou entre os 42 pesquisadores contemplados. 

A tese premiada “O Soroban na formação de conceitos matemáticos por pessoas com deficiência intelectual: implicações na aprendizagem e no desenvolvimento” foi defendida em 2017, sob a orientação das professoras Sani de Carvalho Rutz da Silva (UTFPR) e Elsa Midori Shimazaki (UEM). 

A pesquisa teve aplicação em uma escola de Educação Básica na modalidade Educação Especial com a participação de oito estudantes com deficiência intelectual, entre 2015 e 2016. O objetivo foi incluir pessoas que normalmente são excluídas do meio educacional, mesmo frequentando a escola. “É necessário o conhecimento de que a deficiência intelectual não impede as pessoas de aprenderem e se desenvolverem. O que impede essa aprendizagem é a falta de sensibilidade das pessoas e a falta de metodologia de ensino, além da falta de condições adequadas para os professores promoverem um ensino para todos”, explica Lúcia.

O desenvolvimento do projeto, segundo Lucia, resultou em uma formação para os professores que atuavam na Educação Especial, os quais o aplicaram em suas turmas para validar os resultados. Após a intervenção pedagógica, os estudantes apresentaram avanços, apropriando-se do conceito de número e das operações por meio do ábaco japonês, o soroban.

Com a produção técnica da pesquisa, desenvolveu-se o material didático “Soroban Dourado”, o qual permitiu aos estudantes a compreensão dos princípios do sistema de numeração decimal e da estrutura do soroban. Essa produção técnica foi depositada como pedido de patente no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI).


Mais sobre o Soroban
Soroban é um ábaco japonês que ensina as pessoas a realizar contas com agilidade e perfeição. Permite efetuar operações como adição, subtração, divisão, multiplicação e extração de raízes quadrada e cúbica.