Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Geral > Covid-19 > Pesquisadora desenvolve máscara feita de material biodegradável
conteúdo

Notícias

Pesquisadora desenvolve máscara feita de material biodegradável

Pandemia Covid-19

publicado: 12/04/2020 21h14 última modificação: 12/04/2020 21h14
Pesquisadora desenvolve protótipos de máscara biodegradável (Foto: Freepik)

Pesquisadora desenvolve protótipos de máscara biodegradável (Foto: Freepik)

Os pesquisadores da UTFPR mais uma vez saem na frente ao criarem produtos para auxiliarem no combate a pandemia da Covid-19. A professora do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental (PPGEA) dos câmpus Londrina e Apucarana, Leila Droprinchinski Martins, está desenvolvendo protótipos de máscaras respiratórias feitas com nanofibras à base de acetato de celulose obtidas pela técnica de eletrofiação (produção de fibras em escalas nanométricas) .

A pesquisadora afirma que a tecnologia para a obtenção deste material biodegradável e eficiente (99%) na retenção de nano partículas já pode ser transferida ao setor produtivo, porém, o mais importante desta pesquisa é a utilização deste material inovador no desenvolvimento de máscaras de proteção, aparato tão importante aos profissionais de saúde, diante da pandemia. Por isso, serão feitos inúmeros testes para certificação do produto e posterior transferência da tecnologia para o setor produtivo.

O projeto "Desenvolvimento de máscara para retenção de vírus presentes no ar a partir de nanofibras biodegradáveis à base de acetato de celulose" é um dos contemplados no edital da UTFPR para projetos de combate ao Covid-19.

As pesquisas contam com a participação da pesquisadora Daniela Sanches de Almeida, doutoranda em Engenharia Química na Universidade Estadual de Maringá (UEM), além de alunos do Câmpus Londrina. Os laboratórios de análise em Poluição do Ar (LAPAR) e o Laboratório de Nanomateriais Aplicados, ambos da UTFPR, são os locais para o desenvolvimento do projeto.

De acordo com a professora Leila, a nanofibra já foi desenvolvida, caracterizada e sua eficiência na retenção de nano partículas foi avaliada pela pesquisadora Daniela, em parceria com o Grupo de Materiais Poliméricos e Compósitos (GMPC-UEM), com o Laboratório de Nanomateriais Aplicados do Câmpus Londrina, com o Laboratório de Controle Ambiental do Departamento de Engenharia Química (UFSCar) e com o Laboratório de Análise dos Processos Atmosféricos (LAPAt - USP).

Quem quiser mais informações sobre o projeto, podem entrar em contato com a pesquisadora pelo email leilamartins@utfpr.edu.br