Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Geral > Divulgação Científica > Aplicativo fará mapeamento de alergias e a relação com a atmosfera
conteúdo

Notícias

Aplicativo fará mapeamento de alergias e a relação com a atmosfera

Tecnologia

publicado: 30/05/2019 09h46 última modificação: 31/05/2019 08h58
Alunos participantes do projeto de pesquisa

Alunos participantes do projeto de pesquisa

Um aplicativo desenvolvido pelo grupo de pesquisa Poluição Atmosférica (Laboratory for Air Pollution and Climate) do Câmpus Apucarana e Londrina, em parceria com a Universidade de Manchester (Reino Unido), irá identificar as alergias mais recorrentes no Brasil, além de quando e onde elas ocorrem com maior incidência.

O projeto, que é financiado pelo Alan Turing Institute e pelo Conselho de Pesquisa em Engenharia e Ciências Físicas (Reino Unido), conta com a participação dos alunos do curso de Engenharia Ambiental da UTFPR, Yago Alonso Cipoli, Rodrigo Favaro, Gabriel Yoshikazu Oukawae e Pedro Henrique Matos, e do mestrando do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental (PPGEA), Marcus Vinicius Oliveira.

Sob orientação dos professores Admir Créso Targino e Patricia Krecl, além de pesquisadores de Manchester, o aplicativo Brazil Breathing, mesmo nome do projeto, foi criado para que o resultado final apresente um mapa de sintomas e frequência de ocorrência das alergias no País.

A primeira versão dos estudos foi feita no Reino Unido e, na sequência, escolheram o Brasil para também realizar as aferições. O estudo foi motivado pela alta incidência de alergias, sendo que entre 10-20% da população mundial, e 40% das crianças sofrem de rinite alérgica, causados por diferentes alérgenos, incluindo o pólen.

“A pergunta que queremos responder com o projeto é: ‘por que as alergias têm ocorrido com maior frequência? ’. Além disso, pretendemos também estudar a incidência do pólen, pois, no Brasil, há poucos estudos sobre concentração de polen no ar”, explica o aluno Yago Cipoli, durante a gravação do vídeo do projeto.

O projeto conta com a participação da população onde o cidadão possa atuar como sensor inteligente para fornecer informações dos sintomas alérgicos.

O aplicativo pode ser baixado pelo Google Play e qualquer pessoa pode colaborar com a pesquisa como um cidadão sensor.