Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Geral > Estudantes da UTFPR vencem a Hackathon Ambiental da Sanepar
conteúdo

Notícias

Estudantes da UTFPR vencem a Hackathon Ambiental da Sanepar

publicado: 11/09/2019 13h58 última modificação: 11/09/2019 14h51
Exibir carrossel de imagens Alunos que participaram da Hackaton da Sanepar junto a professores e corpo diretivo do Câmpus Londrina (Foto: Divulgação)

Alunos que participaram da Hackaton da Sanepar junto a professores e corpo diretivo do Câmpus Londrina (Foto: Divulgação)

Já pensou passar 24 horas em uma maratona para solucionar um grande desafio de uma empresa real? Foi o que fizeram os alunos do Câmpus Londrina durante a 1ª Hackathon Ambiental da Sanepar, estatal de águas de esgotos do Paraná.  

Apesar do nome ter se popularizado a partir das maratonas de hacking de programadores, a Hackathon pode ser qualquer competição que exija a solução para problemas reais de instituições, empresas ou organizações. No caso da Sanepar, foi proposto o desenvolvimento de projetos para a proteção e recuperação da Bacia do Ribeirão Cafezal, manancial que abastece a região Norte do estado.  

E nossos alunos fizeram bonito e conquistaram o primeiro e o segundo lugares da competição. 

A primeira colocação foi alcançada pela equipe formada pelos alunos Mariana Lourenço, Gustavo Eiji Higawa, e Regis Pacheco Cassino Júnior, de Engenharia Ambiental, e por Guilherme Silva Teixeira, de Engenharia Química. O grupo apresentou o projeto “Monitoramento e Mitigação do Assoreamento do Ribeirão Cafezal”. 

Trata-se de um sistema de monitoramento por sensoriamento remoto via satélite, juntamente com um software, o qual permitiria analisar por meio de imagens as principais regiões afetadas pelo assoreamento”, explica Gustavo, um dos integrantes da equipe. Ainda segundo o acadêmico, o projeto permitiria a criação de um banco de dados das análises a partir das quais seria possível a realização de projeções para a qualidade do Ribeirão Cafezal.  

Em relação à presença dos alunos da UTFPR no evento, Gustavo comenta que os professores e coordenadores da Universidade foram verdadeiros entusiastas do projeto. "O sentimento de estar na equipe vencedora é único. Saber que eu consegui ajudar a equipe com algum conhecimento ou ideia é extremamente gratificante”, ressalta.

hackathon_sanepar2.jpg

Alunos do Câmpus Londrina durante a Hackathon Ambiental da Sanepar (Foto: Divulgação)

Por conta do primeiro lugar na competição, concedido por unanimidade pela banca avaliadora, o projeto foi premiado com o fomento do Fundo Azul da Sanepar como incentivo para o desenvolvimento da proposta.

Já a equipe formada pelas alunas Juliana Marques Serqueira, Priscila Côrrea de Assis Souza, de Engenharia Ambiental, e Rafaela Yukari Miyauti dos Santos, de Engenharia Química, levou o segundo lugar da maratona. As meninas elaboraram a proposta intitulada “Monitoramento Ativo com Sensores”.  

“O nosso projeto consiste em instalar sensores ligados a um arduíno ao longo do Ribeirão Cafezal, nos pontos de confluência, medindo pH, oxigênio dissolvido, turbidez, temperatura e vazão, que são parâmetros importantes para a qualidade da água”, explica Priscila. Segundo a aluna, os sensores transmitiriam os dados em tempo real para uma central de monitoramento, além de alertar quaisquer alterações anormais. “Uma equipe poderia ir com facilidade até o local, já que os sensores são divididos por trechos, e verificar se houve um lançamento de efluente acima do normal, ou captação ilegal de água", completa. Para Priscila, a ideia contribui para diminuição da poluição das águas, com a identificação rápida da fonte poluidora, além de criar um banco de dados sobre o manancial, que pode ser útil em para outros estudos. 

“Foi muito prazeroso ver que nossa ideia é aplicável e de alguma forma pode ajudar no trabalho da Sanepar em manter essa bacia mais natural”, afirma Juliana Serqueira. 

Os alunos das equipes vencedoras das três primeiras colocações receberam medalhas e troféus por seus projetos apresentados. Além disso, foram premiados com uma visita técnica às unidades operacionais e de educação ambiental da Sanepar em Curitiba.  

Sobre o evento 

O Hackathon aconteceu no câmpus da Faculdade Pitágoras em Londrina, nos dias 30 e 31 de agosto, e contou com a participação de 100 alunos de diversas áreas da engenharia. Ao todo, 12 grupos foram formados para a maratona e tiveram o prazo de 24 horas para o desenvolvimento das propostas. Para isso, os alunos contaram com a participação e ajuda de mais de 60 mentores. Os projetos vencedores foram avaliados por um júri composto de cinco gerentes da Sanepar.