Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Geral > Projeto estimula inserção das mulheres na área das ciências exatas
conteúdo

Notícias

Projeto estimula inserção das mulheres na área das ciências exatas

Francisco Beltrão

publicado: 08/03/2019 09h23 última modificação: 08/03/2019 09h23

Um projeto que será desenvolvido no Câmpus Francisco Beltrão em cinco escolas públicas de ensino médio do município tem o objetivo de estimular a presença de mulheres em cursos que exigem maior conhecimento na área de ciências exatas, como a engenharia.

O projeto é da professora do departamento de Física Estatística e Matemática do Câmpus, Camila Boeri di Domenico. Ela comenta que, no passado, as mulheres foram excluídas da ciência, recebendo como atribuições apenas tarefas domésticas. “Estes costumes permaneceram até o século XIX e, em muitos países, as mulheres ainda eram proibidas de frequentar uma universidade. Mesmo estando em 2018, as ciências exatas e as engenharias são vistas como áreas predominantemente masculinas”, afirma a professora.

Segundo dados da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), em 2012, apenas 14% das brasileiras que ingressaram pela primeira vez na graduação escolheram cursos relacionados à ciência, incluindo engenharia, indústria e construção.

Entre as ações que serão desenvolvidas no projeto ao longo do ano estão a de colocar aulas práticas no cotidiano das alunas do ensino médio, mesclando com a teoria. Uma das propostas está na construção de um secador solar para desidratação de frutas secas e a realização de experimentos práticos e modelagem matemática dos dados obtidos.

“O estudo experimental aproxima a matemática e as ciências exatas da realidade. Aquilo, que por vezes é visto como algo inaplicável passa a ser atraente quando inserido no cotidiano”, esclarece Camila.

Também serão realizadas atividades de iniciação científica, aulas complementares com foco no Enem, com leitura, interpretação e discussão das questões. Também haverá oficinas sobre ferramentas computacionais que mostram como resolver problemas reais com o auxílio da tecnologia, gincana de matemática nas escolas envolvidas e na UTFPR, além de uma competição do melhor secador solar.