Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Geral > Servidores > Comissão apresenta minuta do Programa de Gestão de Desempenho
conteúdo

Notícias

Comissão apresenta minuta do Programa de Gestão de Desempenho

PGD

Trabalhos continuam com uma implementação piloto para teste do sistema
publicado: 12/05/2022 09h50 última modificação: 18/05/2022 09h05
Reunião realizada com a Comissão (Foto: Decom)

Reunião realizada com a Comissão (Foto: Decom)

A Comissão responsável pela elaboração do regulamento do Programa de Gestão de Desempenho (PGD) entregou a minuta para o reitor da UTFPR, Marcos Schiefler, em reunião realizada no dia 5 de maio.

O documento visa possibilitar a adoção de uma nova forma de gestão, em que as atividades dos servidores são mensuradas por resultados. O objetivo é diminuir gastos públicos, aproveitar melhor os recursos, reter talentos, além de promover mais inovação e a cultura de planejamento.

A proposta normativa construída foi analisada e validada pelo coordenador-geral de simplificação administrativa, Sergio Maximino, do Ministério da Economia (ME), em março deste ano, uma vez que o decreto que regulamenta o Programa já está em tramitação na Casa Civil. 

Estiveram presentes: de modo presencial, a presidente da Comissão, Cinthia Ota, e os membros Adilce Fonseca, Felipe Klajn, Leandra Ortigara e Ricardo Seara e, via remoto,  Diego Maronese, Gilberto Mattielo Junior, Gisele Andretta e Wilian Galeazzi. Também participaram da reunião os diretores de gestão de pessoas, Marcelo Kusma e Kelly Milanez. "O apoio do ME para implantação do PGD na UTFPR corresponde a um dos objetivos da proposta de transformação institucional, aliado ao Programa de Gestão Estratégica e Transformação do Estado (TransformaGov), no âmbito da Universidade", afirma Ota.

Para viabilizar a implantação, vai ser formado um novo grupo de trabalho para uma experiência inicial, com o teste do sistema informatizado de negociação e monitoramento de entregas. A ideia é verificar o que precisa de melhoria e propor os ajustes necessários. “Recebemos com muita satisfação o relatório final, em uma apresentação bem consubstanciada pela Comissão.  Como próximos passos, vai haver a realização de um projeto piloto para balizar a aplicação prática do regulamento e depois a redação de todo o regramento para aqueles que quiserem aderir”, diz o reitor.

Após esta etapa, está prevista a publicação da normativa e da tabela de atividades contempladas. Assim, as chefias vão poder definir os critérios técnicos, as vagas disponíveis e as condições para que os interessados possam se candidatar em suas áreas. Caso selecionados, os profissionais devem seguir o plano de trabalho, cumprindo as metas, para poder dar continuidade à participação no PGD.

Mais sobre
Até o momento, o PGD foi criado pelo ME e teve a implementação autorizada pelo Ministério da Educação em 2021, com regimes de execução integral ou parcial, dentro das modalidades presencial e/ou em teletrabalho.

O programa já foi implementado em 12 ministérios e 44 órgãos públicos, incluindo quatro institutos e três universidades federais. Segundo estudo do ME, em 2020, houve a redução de despesas administrativas federais em cerca de R$ 467 milhões, no período entre abril e junho do mesmo ano.