Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Geral > Tamo Junto > Galera da UTFPR faz a diferença em comunidade no Piauí
conteúdo

Notícias

Galera da UTFPR faz a diferença em comunidade no Piauí

Projeto Rondon

publicado: 05/08/2019 14h37 última modificação: 05/08/2019 15h06
Exibir carrossel de imagens Alunos e professores da UTFPR que participaram do projeto Rondon | Foto: Equipe Rondon

Alunos e professores da UTFPR que participaram do projeto Rondon | Foto: Equipe Rondon

Do sul ao nordeste. Os alunos da UTFPR saíram de Francisco Beltrão e foram até Francinópolis, no Piauí, para participar da Operação João de Barro. A ação faz parte do Rondon, que é um projeto de integração social que envolve universitários que se voluntariam para ajudar comunidades carentes.

Estiveram lá: Andrini Krindges, Andreia Dagostini e Ana Cristina Mariott de Engenharia Química; Marina Salmoria de Engenharia Ambiental; Priscila Marchiori e Felipe Bretschneider de Engenharia de Alimentos; Daiane Bach e Gabriela Corbari de Licenciatura em Informática.

A galera começou os trabalhos antes mesmo de chegar na cidade. Os estudantes se reuniram toda semana, desde o início do ano, para planejar e desenvolver atividades pensadas a atender as necessidades da população local. Em abril, a professora Maici Leite viajou até o município para fazer um levantamento das áreas de atuação.

Alunos promovem oficina na comunidade | Foto: Equipe Rondon

Assim, entre 11 e 25 de julho, a equipe ofertou 21 oficinas abordando diferentes aspectos, como reciclagem, inclusão digital, alimentação, adubação, turismo, empreendedorismo, meio ambiente e comunicação. Tudo sob a supervisão da Maici e do docente Gustavo Sato.

Para Ana Cristina, a experiência a ajudou a entender o papel social exercido pela universidade. “Enquanto acadêmica, pude presenciar na prática a importância de cada profissão na construção de uma sociedade mais desenvolvida”, afirmou.

Os alunos contaram que a missão mudou completamente a sua percepção. “Na vida pessoal, a transformação foi mais profunda. Viver outra realidade me levou a ver tudo com outros olhos. Pude perceber que devo valorizar mais as coisas que tenho e reclamar menos”, contou Ana Crisitina.

"Enquanto acadêmica pude presenciar na prática a importância de cada profissão na construção de uma sociedade mais desenvolvida”

Andrini também passou a adotar uma nova perspectiva. “A vida é curta para ficarmos procrastinando. Com Francinópolis, aprendi valores que levarei para o resto da minha vida. Aprendi que, por mais difícil que seja, devemos levantar com um sorriso no rosto e seguir lutando”, concluiu.

Aliás, essa alegria a todo momento foi o que mais impressionou Marina. “Mesmo diante de tantas adversidades enfrentadas, eles estavam sempre com um sorriso no rosto”, falou.

Para ela, foi uma oportunidade de aprendizado mútuo. “Eles estavam muito interessados em aprender o que estava sendo proposto. E também muito empolgados em passar o conhecimento deles para nós. Com certeza, aprendemos muito mais do que ensinamos”, destacou.

 Valeu, pessoal!

E que venham mais rondonistas da UTFPR para fazer a diferença na sociedade.

Alunos promovem oficina na comunidade | Foto: Equipe Rondon