Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Geral > UTFPR abre oficialmente especialização internacional
conteúdo

Notícias

UTFPR abre oficialmente especialização internacional

Patrimônio Histórico

Cerimônia de abertura do curso contou com as presenças do prefeito de Curitiba e do cônsul-geral da França em São Paulo
publicado: 17/09/2021 20h09 última modificação: 17/09/2021 20h09
Reitor Marcos Schiefler, prefeito Rafael Greca e cônsul-geral da França Yves Teyssier d’Orfeuil, na cerimônia de abertura do PARC (Foto: Decom)

Reitor Marcos Schiefler, prefeito Rafael Greca e cônsul-geral da França Yves Teyssier d’Orfeuil, na cerimônia de abertura do PARC (Foto: Decom)

Foi realizada nesta sexta-feira (17) a cerimônia de abertura do PARC - Patrimônio, Arquitetura e Cultura, a especialização em Patrimônio Histórico e Restauro do Campus Curitiba da UTFPR em parceria com a Escola do Patrimônio da Fundação Cultural de Curitiba e com a École de Chaillot, da França. A solenidade contou com as presenças do prefeito de Curitiba, Rafael Greca, do cônsul-geral da França em São Paulo, Yves Teyssier d’Orfeuil, do reitor da UTFPR, Marcos Schiefler, além da participação do diretor da École de Chaillot, professor Benoît Melon.

A coordenadora do curso, professora Giceli Portela, iniciou os discursos mostrando aos presentes alguns dados sobre a especialização. Em sua primeira edição, o PARC recebeu 240 inscrições e selecionou 40 alunos. Com 458 horas e 36 disciplinas, o objetivo da pós é especializar o profissional na área da conservação e restauro, conferindo-lhe o titulo de especialista no restauro do patrimônio histórico.

Em sua fala, Giceli mencionou também os desafios no Brasil impostos pela degradação do patrimônio. “Precisamos divulgar e proteger os nossos tesouros culturais e uma das ferramentas mais potentes para alcançarmos sucesso nessas ações é a da educação, aquela que sensibiliza, educa, multiplica”, apontou a professora sobre a importância do curso.

Participando remotamente da solenidade, o diretor da École de Chaillot disse que a instituição se sente orgulhosa em fazer parte do PARC e que acredita que a partilha de conhecimentos e a conscientização são essenciais para a conservação do patrimônio. “Quando a professora Giceli veio nos procurar, nós respondemos positivamente porque entendemos que esta iniciativa trará um enriquecimento mútuo, que envolve a educação, o respeito ao patrimônio e a gestão da sustentabilidade”, afirmou o professor Benoît Melon.

Em seguida, o cônsul-geral da França em São Paulo parabenizou todos os envolvidos na cooperação que possibilitou a realização da especialização. “Este curso que dá início à cooperação entre a UTFPR e a École de Chaillot deve formar profissionais que trabalharão para dar ao passado um presente e um futuro. Desejo a todos os inscritos uma excelente formação”, estimou Yves Teyssier d’Orfeuil.

A diretora-geral do Campus Curitiba, professora Rossana Finau, também esteve presente na solenidade e ressaltou o caráter pioneiro do curso e da UTFPR. “Nós gostamos de abrir portas para a inovação, de nos tornar modelo de fazer e ser”, destacou a diretora, que apontou também a preocupação da Universidade com o patrimônio histórico e cultural. “Além de ajudar a montar um quebra-cabeça da nossa história, o nosso patrimônio está repleto de pistas de informações sobre nossas tradições e saberes. Portanto é fonte essencial de pesquisa para diversas áreas do conhecimento da nossa universidade. Por isso este curso é muito bem-vindo”.

Outra autoridade que deu evidência ao perfil inovador da UTFPR foi o prefeito Rafael Greca. “A criação de uma escola nos moldes de Chaillot em Curitiba dá a esta universidade também um caráter de pioneirismo”, disse, referindo-se ao fato de que o PARC se inspirou no método da École de Chaillot, instituição francesa que é referência em pesquisa e formação em arquitetura e patrimônio cultural. “A marca de Chaillot aplicada numa escola pública brasileira, como é a Universidade Tecnológica Federal do Paraná, é uma marca de que aquilo que não se compartilha se perde”, completou o prefeito.

Por fim, o reitor da UTFPR, Marcos Schiefler, realçou a importância do trabalho em rede. “Não se faz mais nada sozinho. Não se cresce, não se fazem bons projetos, sem parceiros. Este curso traz este viés de trabalho em rede, e não só local, ou nacional, mas rede internacional. É um exemplo claro da internacionalização que defendemos”, elogiou o reitor, citando participações no curso de docentes de outras instituições brasileiras, como USP, UFPR e Unicamp, além de professores da Itália, França e Portugal.

Transmitida no Canal do YouTube do Campus Curitiba, a cerimônia de abertura do PARC aconteceu no Miniauditório do campus. Além das autoridades que discursaram, também acompanharam presencialmente a solenidade a presidente da Fundação Cultural de Curitiba (FCC), Ana Cristina de Castro, e o vereador Pier Petruzziello, juntamente com representantes do consulado francês e da FCC e com membros da gestão da UTFPR.

O PARC

Lançada em agosto, a pós-graduação em Patrimônio Histórico e Restauro, também conhecida como PARC, tem como instituição-sede a UTFPR e como parceiros a Escola do Patrimônio da Fundação Cultural de Curitiba e a École de Chaillot. A duração é de 18 meses, com carga horária de 458 horas e 36 disciplinas, apoiadas em três pilares: teórico-crítico, tecnologia e materiais e patrimônio e restauro.

As aulas, que já começaram no dia 10 de setembro, têm composição diversificada. Estão previstos no programa do curso aulas teóricas, ateliê em sala e na cidade, seminários, viagens e exposições. O curso possui um corpo docente fixo e conta ainda com professores convidados, brasileiros e europeus. Entre estes últimos estão Ricardo Triães, do Instituto Politécnico de Tomar (Portugal), Pierre Bortolussi, da École de Chaillot (França), e Claudio Varagnoli, da Sapienza Università di Roma (Itália).

Mais informações estão disponíveis no site do curso.