Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Geral > UTFPR e Copel inauguram estações de pesquisa em energia solar
conteúdo

Notícias

UTFPR e Copel inauguram estações de pesquisa em energia solar

publicado: 10/12/2019 17h27 última modificação: 11/12/2019 10h15
Exibir carrossel de imagens Placas de energia solar na Sede Neoville (Foto: Decom)

Placas de energia solar na Sede Neoville (Foto: Decom)

A UTFPR e a Copel inauguraram nesta segunda-feira (9) a Estação de Pesquisa em Energia Solar, projeto de pesquisa proposto pela Universidade em parceria com a estatal de energia elétrica do Paraná. O evento aconteceu na sede Neoville do Câmpus Curitiba.

Coordenado pelo Laboratório de Energia Solar da UTFPR (Labens), o projeto consiste na instalação de uma rede de estações solarimétricas e módulos de avaliação em seis câmpus: Campo Mourão, Cornélio Procópio, Curitiba, Medianeira, Pato Branco e Ponta Grossa. A pesquisa é um dos projetos contemplados pela chamada pública da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), intitulada Projeto Prioritário de Eficiência Energética e Estratégico de P&D: “Eficiência Energética e Minigeração em Instituições Públicas de Educação Superior”. 

Orçado em R$ 6 milhões, o projeto propõe um arranjo inédito para levantar informações sobre a energia solar e o potencial fotovoltaico no território paranaense. As estações de pesquisa abrigam estações solarimétricas que medem, com elevada precisão, a radiação solar ao longo do ano nas diferentes regiões do estado. Além das estações, foram instalados módulos de avaliação que permitem comparar o comportamento dos painéis solares e a eficiência da geração solar sob diferentes condições climáticas, possibilitando identificar qual a tecnologia mais adequada para cada região do estado. 

"Trata-se de um projeto típico de uma universidade tecnológica, que se preocupa com os problemas do entorno e busca encontrar soluções que transformam positivamente a vida da sociedade", comenta o reitor Luiz Alberto Pilatti.

“É uma iniciativa pioneira e estratégica, alinhada ao compromisso da Copel com o desenvolvimento sustentável”, explica Daniel Pimentel Slaviero, presidente da Copel. “A iniciativa visa fomentar a cadeia produtiva de micro e minigeração a partir de energias renováveis, buscando sua maior inserção na matriz energética paranaense e brasileira”, diz ele.

De acordo com o pesquisador Gerson Máximo Tiepolo, do Labens, a pesquisa poderá permitir o novo planejamento da matriz energética. “O conhecimento mais aprofundado sobre o comportamento e distribuição espacial da radiação solar no Paraná, do desempenho de diferentes tecnologias de geração fotovoltaica e de seu comportamento quando inserido na rede elétrica permitirá encaminhar políticas públicas bastante efetivas para a expansão da geração distribuída a partir desta fonte renovável”, comenta. O projeto ampliará ainda a capacitação de técnicos em eficiência energética na UTFPR e contribuirá para a melhoria da capacitação laboratorial de ensino e pesquisa na Universidade. 

Com a conclusão da instalação das estações, no último mês novembro, teve início a fase de coleta de informações e mapeamento das características solares das microrregiões do estado, com duração prevista de um ano. O acervo de dados serve de insumo a novos empreendimentos solares e a novas pesquisas, aperfeiçoando com precisão inédita as estimativas da radiação já mapeadas no Paraná.

*Com informações da Agência de Notícia do Governo do Paraná