Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Pato Branco > BAJA SAE Brasil
conteúdo

Notícias

BAJA SAE Brasil

Atlas II é campeão da Prova de Tração e se destacou nas demais provas
publicado: 25/11/2019 17h10 última modificação: 25/11/2019 17h10

Estreando o novo protótipo Atlas II, a equipe Pato BAJA, da UTFPR – Câmpus Pato Branco, participou da 17ª edição da Competição Baja SAE Brasil – Etapa Sul, realizada entre os dias 15 e 17 de novembro, na Universidade de Caxias do Sul (UCS), em Caxias do Sul (RS).  Considerado um dos mais importantes eventos da engenharia da mobilidade no Brasil o evento reuniu mais de 500 estudantes de engenharia de 30 instituições de ensino superior dos Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul.

O projeto Baja é uma iniciativa da Sociedade de Engenheiros da Mobilidade (SAE BRASIL), há 23 anos, e visa estimular o desenvolvimento dos futuros engenheiros. O desafio consiste no projeto, fabricação, montagem e validação de um veículo com características de fora de estrada (do inglês off-road), individual, o qual deve ser resistente suficiente para vencer variados tipos de terrenos e condições climáticas, garantindo também a segurança do piloto, com viabilidade de custo e que atenda as normas técnicas estabelecidas. O protótipo pode ser testado e avaliado em competições regional, nacional e internacional, das quais participam equipes das melhores universidades de engenharia do Brasil e do mundo.

Nesta edição, a Equipe Pato BAJA conquistou bons resultados com o ATLAS II, sagrando-se a campeã da Prova de Tração, além de conseguir excelentes resultados nas demais provas, como por exemplo: 3º lugar no Enduro de resistência, 3º lugar na prova de conforto, 3º lugar na prova de retomada, e 3º lugar no Super-prime.

O projeto e desenvolvimento do protótipo Atlas II, vem da melhoria do Atlas I, que foi iniciado no ano de 2018. Em 2019 foi modificada a parte traseira do protótipo e com isso a suspensão foi alterada, além do posicionamento do powertrain e freio.

A equipe é formada atualmente por 37 alunos dos cursos de engenharia Elétrica, Mecânica, Civil e de Computação, orientados pelos professores Ricardo Bernardi e Adelino Maccarini, tendo por objetivo projetar, dimensionar e fabricar um protótipo baja.

Na avaliação da atual capitã da Equipe, Anna Luisa Zarth Scheffer, acadêmica de engenharia mecânica, “o maior desafio foi gerir os custos do projeto, visto que a equipe passou por redução orçamentária e que a maioria dos materiais necessários para a fabricação do protótipo vem de fora do país, implicando em custos elevados. Mas a Equipe jamais desistiu e todos os membros se empenharam para que o Atlas II pudesse competir e trazer o título da tração de volta para casa.  Graças à dedicação de todos os membros foi possível alcançar um ótimo desempenho”, declarou.

 Já o coordenador do projeto e professor do departamento acadêmico de Elétrica, Ricardo Bernardi, destacou que a equipe tem um enorme potencial. O protótipo Atlas II mostrou-se capaz de competir de igual para igual com as equipes grandes. “Temos um carro com muita tração. Neste ano, resolvemos comprometer 7% de tração para tentar conquistar melhores posições nas outras provas, e foi o que aconteceu!  Tivemos um bom resultado na prova de retomada (terceiro lugar) e ainda assim conquistamos o título da tração com muita folga”, afirmou. Ricardo ressaltou, ainda, que alguns pontos negativos que a equipe apresentou ao longo da temporada já foram identificados e que algumas medidas serão tomadas ainda este ano para melhorar o desempenho, já na etapa Nacional de 2020, que acontecerá na primeira semana de março na cidade de São José dos Campos (SP).

Desde 2015, a equipe já participou de sete competições sendo cinco delas na região sul e três etapas Nacionais. Para 2020 a equipe pretende mais do que apenas reaver o título nacional na tração, o objetivo principal é colocar o nome da equipe, da UTFPR e da cidade de Pato Branco na lista das 10 melhores equipes de Baja do Brasil.