Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Pato Branco > Extensão
conteúdo

Notícias

Extensão

UTFPR desenvolve projeto de extensão com alunos do Ensino Fundamental sobre consumo consciente da energia elétrica
publicado: 18/12/2019 14h26 última modificação: 18/12/2019 15h33

Com o objetivo de promover a integração entre a comunidade acadêmica e as escolas, buscar conscientizar os alunos sobre o uso adequado e racional da eletricidade, apresentando dicas de economia na conta de energia elétrica residencial, através de mudanças nos padrões de consumo e da redução do desperdício, bem como mostrar porque é tão importante o consumo consciente da energia elétrica para o meio ambiente, um grupo de professores e acadêmicos dos cursos de Engenharia Elétrica e Tecnologia em Manutenção Industrial, da UTFPR – Câmpus Pato Branco, no mês de novembro, realizaram o projeto de extensão “Energia Elétrica na Medida Certa – Consumo Consciente”.

A iniciativa consistiu em palestras ministradas a alunos do Ensino Fundamental (4ª e 5ª séries), nas escolas municipais do Bairro Planalto, Rocha Pombo, Jardim Primavera e São João Batista de La Salle.

Durante as palestras os alunos das escolas tiveram a oportunidade de interagir com os universitários, e trocar experiências. Também, houveram momentos de descontração, onde as crianças participaram com bastante entusiasmo de algumas atividades lúdicas, que além de proporcionarem diversão igualmente permitiram muito aprendizado. 

Uma das atividades consistia em pedalar uma bicicleta adaptada para gerar energia elétrica e acender uma lâmpada (a adaptação foi realizada nos laboratórios da UTFPR). Ela possibilitou o entendimento de como é o processo de geração de eletricidade através do movimento. 

A outra atividade, que despertou muita curiosidade, foi a brincadeira com a lâmpada mágica (lâmpada de emergência no formato de lâmpada comum), que acendia quando era segurada pelo borne com a mão, sem a necessidade de estar ligada em 127 V. As crianças descobriram, depois, que era uma lâmpada de emergência e que não tinha magia nenhuma o seu acendimento. 

De um total de 156 avaliações realizadas pelos alunos das escolas, 133 assinalaram a opção “ótimo” para a palestra realizada, correspondendo a 85% desse público. 

Segundo as professoras, Cristina Sgarbossa e Juselene Weber, da Escola do Bairro Planalto: “A palestra proporcionou o envolvimento dos alunos, despertando a curiosidade e a atenção. Empregaram uma metodologia diversificada, com exposição de ideias e vídeos curtos, e apresentaram exemplos práticos”. Na avaliação da professora Edinéia Marcone, da Escola São João de La Salle: “O projeto está de parabéns, pois falaram de assuntos importantes. A palestra foi bem planejada, adequada à idade e aos interesses dos alunos”, declarou. 

O acadêmico Guilherme da Silva Pozzo, considerou que a participação no projeto de extensão foi muito proveitosa e de muito aprendizado. “Valeu muito a pena ver o olhar das crianças interessadas em saber mais sobre o assunto. Inicialmente elas tinham muitas dúvidas”, avaliou. “Creio que poderíamos apresentar a palestra em mais escolas, pois houve bastante integração e as crianças ficaram fascinadas”, declarou o acadêmico Leonardo Bazarim Veríssimo. 

A considerar os feedbacks dos envolvidos quanto ao projeto executado, os coordenadores consideram estar no caminho certo, uma vez que houve boa receptividade da comunidade e os resultados evidenciados apontam que a Instituição está cumprindo sua missão de “desenvolver a educação tecnológica de excelência por meio do ensino, pesquisa e extensão, interagindo de forma ética, sustentável, produtiva e inovadora com a comunidade para o avanço do conhecimento e da sociedade”.

Para a coordenadora do projeto, professora Ana Cristina Alves Silveira Lima, do Curso de Engenharia Elétrica, “além de proporcionar momentos de convivência, o projeto contribuiu para que houvesse uma troca de conhecimentos e experiências entre todos os envolvidos e muito aprendizado. Esperamos que as crianças passem a adotar novas atitudes na utilização da energia elétrica e que repassem as orientações recebidas a outras pessoas de seu convívio, e que todos, principalmente a natureza, sejam beneficiados com as mudanças nos padrões de consumo e redução do desperdício. É necessário, que todos nós façamos uso adequado e racional da eletricidade, não só por uma questão de economia doméstica, mas principalmente por uma questão de respeito à natureza, pois os processos de produção de energia elétrica causam grandes impactos ambientais”, considerou.

“Agradecemos aos diretores pela recepção e disponibilidade de suas escolas, e por permitir a abordagem do tema relevante na construção e formação de nossos jovens”, declarou o professor Hervê Stangler Irion, coordenador do projeto no âmbito do curso de Tecnologia em Manutenção Industrial.

As palestras e atividades contaram com apoio e colaboração do professor Fabio de Freitas Lima, do Curso de Engenharia Mecânica, e do técnico laboratorista Célio Degaraes, todos da UTFPR – Câmpus Pato Branco.