Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Toledo > Projeto desenvolvido pelo GPaN é finalista em premiação
conteúdo

Notícias

Projeto desenvolvido pelo GPaN é finalista em premiação

A proposta da pesquisa está entre as três finalistas da categoria Meio Ambiente
publicado: 19/07/2019 14h42 última modificação: 19/07/2019 14h42

Mais avanços são conquistados pelas pesquisas realizadas pelo Grupo de Polímeros e Nanoestruturas (GPaN) do Câmpus Toledo. Agora, a Fundação Banco do Brasil através do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social 2019 contempla o projeto da UTFPR - Toledo como umas das três propostas finalistas na Categoria Meio Ambiente. A proposta da pesquisa do GPaN-Toledo visa desenvolver metodologias para reutilização de resíduos vítreos com aplicações em escala.

Será concedida premiação aos 1º, 2º e 3º lugares de cada categoria de premiação nacional: primeiro lugar: R$ 50.000,00, segundo lugar: R$ 30.000,00, Terceiro lugar : R$ 20.000,00. A proclamação das tecnologias sociais vencedoras da edição 2019 do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social será feita durante a Cerimônia de Premiação, em Brasília, na primeira quinzena de outubro deste ano, para a qual serão convidados representantes de todas as tecnologias finalistas.

“Além das aplicações na indústria civil, o Grupo de Polímeros e Nanoestruturas vem aplicando o resíduo no desenvolvimento de produtos de elevado valor agregado como é o caso da patente recentemente solicitada pelo GPaN-Toledo”, destaca Ricardo Schneider, coordenador da proposta.

As pesquisas do GPaN começaram a ter destaque em 2017, quando o projeto que previa que resíduos de vidraçarias comerciais fossem reciclados e utilizados na construção civil de maneira sustentável e com baixo custo conquistou o Prêmio Instituto 3M para Estudantes Universitários. A estudante Isabelle Costa recebeu, na época, o valor de R$ 50 mil para o desenvolvimento do projeto, também sob orientação do professor Ricardo Schneider.

O grupo ainda teve o projeto “Reaproveitamento de Resíduos Vítreos de Aterros Sanitários: solução ambiental e geração de renda” aprovado, em maio, na Seleção de Projetos 2019 do Ministério da Justiça e Segurança Pública para receber o recurso de R$ 2.9 milhões, que está em fase de assinatura do convênio com repasse integral ao GPaN para aquisição exclusivamente de equipamentos para pesquisa e desenvolvimento, comenta Ricardo Schneider.

A proposta do GPaN contou com a importante colaboração e desenvolvimento dos docentes Kelen Menezes Flores Rossi de Aguiar, Rafael Admar Bini, Fabiano Bisinella Scheufele, Alberto Yoshihiro Nakano e Felipe Walter Dafico Pfrimer.