Você está aqui: Página Inicial > Notícias > UTFPR fica na primeira colocação na modalidade Modelos de Utilidade

Notícias

UTFPR fica na primeira colocação na modalidade Modelos de Utilidade

Propriedade Intelectual

publicado: 07/12/2018 12h20 última modificação: 10/12/2018 11h43
Freepik

O Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) divulgou o documento com os Indicadores de Propriedade Industrial de 2018, com informações referentes aos pedidos de proteção intelectual do ano de 2017. No total, o INPI recebeu 28.667 pedidos de patentes no ano passado. Segundo o ranking, na modalidade Modelo de Utilidade, a UTFPR ficou na segunda posição geral e na primeira posição dentre as instituições de ensino e pesquisa no Brasil, com nove pedidos.

Na modalidade patentes de invenção, a Universidade Tecnológica foi classificada na 13ª posição, ao lado de outras três instituições com 25 submissões. Como o ano de 2018 foi bastante significativo na área de propriedade intelectual da UTFPR, na qual a instituição bateu recorde de pedidos em um mesmo ano, a expectativa é que a instituição fique ainda melhor colocada no ranking do próximo ano.

Até o mês de novembro, a Universidade Tecnológica depositou 36 patentes entre patentes de invenção e modelos de utilidade e já ultrapassou a marca de 100 pedidos de propriedade intelectual (incluindo registros de programas de computador) registrados em um mesmo ano.

Os bons resultados também fizeram com que a UTFPR fosse convidada participar da Conferência Mundial de Propriedade Intelectual, realizada em Genebra, Suíça. Apenas três instituições brasileiras foram escolhidas: UTFPR, UFRGS e UFMG. A Universidade Tecnológica passou a ser considerada uma das principais instituições em matéria de propriedade intelectual da América Latina.

Para o diretor da Agência de Inovação (Agint), Gilberto Branco, as ações da agência devem aumentar ainda mais nos próximos anos. “Hoje o nosso maior desafio está na transferência de tecnologia. Por isso, a Agint tem divulgado diversos editais de chamamento para licenciamento de direito de uso e de exploração de criações protegidas”, destaca.

A Agência de Inovação conta com Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs) nos câmpus da instituição para apoiar os pesquisadores e alunos nos assuntos relacionados à inovação, propriedade intelectual, transferência de tecnologia e empreendedorismo.