Você está aqui: Página Inicial > Serviços à comunidade > Pato Branco > Central de Análises > Instrumentação
conteúdo

Instrumentação

publicado 31/07/2017 11h11, última modificação 09/08/2019 14h27

Cromatografia líquida de alta eficiência - HPLC

cromotografia líquidaVarian LC

Cromatografia gasosa acoplada a espectrometria de massas – CG/MS

 Varian 210 MS

Espectroscopia de infravermelho médio com transformada de Fourier - FTIR

 Perkin Elmer Frontier

Espectroscopia de infravermelho próximo - NIR

 Bruker MPA

Espectroscopia de absorção atômica - AA

 Perkin Elmer Pinaacle 900T

Espectroscopia de ultra violeta e visível – UV-VIS

 Perkin Elmer Lambda 45

Microscopia eletrônica de varredura

 Hitachi 3000

Análise elementar de C, N, H, S e O

 Euro Vector

Difratômetro de raio-X

 Rigaku Mini flex 600

Analisador térmico

 TA Instruments Q600

 

ServiçosAnálisesFormulário
Análise elementar de C, H, N, S e O.

Análises de C, H, N, S e O em amostras líquidas e sólidas, tais como: sínteses orgânicas, formação de complexos, síntese de polímeros, solos, foliar, derivados de petróleo, entre outras.

Prancheta
DSC

DSC pode identificar mudanças de fase nas quais há variação muito pequena no valor de massa da amostra (que poderiam não ser detectadas pelo equipamento TGA), tais como mudanças estruturais, reações e transições sólido-sólido, cristalização, fusão, polimerização e reações catalíticas.

Prancheta
TGA

Técnica usada para o controle de qualidade na pesquisa de produtos como polímeros, argilas, fármacos e minerais. Utilizado na caracterização de materiais nanoestruturados, como filmes finos, micelas, cerâmicos porosos e principalmente em nanopartículas e materiais de carbono como fulereno, grafeno e nanotubos de carbono.

Prancheta
DRX

Utilizada para a identificação de materiais cristalinos desconhecidos, caracterização de materiais cristalinos; identificação de minerais de grão fino, argilas e argilas de camada mista; medição da pureza das amostras e caracterização de  amostras de filmes finos.

Prancheta
GC/MS

Aplicável para separação de misturas orgânicas, tais como amostras de óleos essenciais, biodiesel, identificação de drogas, aromas e fragrâncias em produtos naturais e outras análises orgânicas rápidas e identificação de amostras desconhecidas através da biblioteca de espectro-padrão de compostos orgânicos, como NIST107.

Prancheta
FTIR

Identificação de fornecer evidências da presença de grupos funcionais presentes na estrutura de substâncias, podendo ser usada para identificar um composto ou investigar sua composição química.

Prancheta
MEV

Análise de microscopia em diferentes materiais, tais como: metais, ligas metálicas, cerâmicas, semicondutores, vidros, polímeros, madeira, têxteis, concreto, amostras biológicas, entre outros.

Prancheta
AA

Análises de metais diversos em amostras de água, alimentos, solo entre outros.

Prancheta
NIR

A técnica do infravermelho próximo é uma alternativa prática para os métodos demorados, métodos de via úmida e técnicas de cromatografia. A FT-NIR é não destrutiva, não requer preparo da amostra ou produtos químicos perigosos, conferindo agilidade e confiabilidade à análise quantitativa e qualitativa. Ideal para rápida identificação de matérias-primas e também é uma ferramenta de análise capaz de fazer a análise quantitativa de multicomponentes de forma precisa.

Prancheta
HPLC

A cromatografia é uma importante técnica analítica para o controle de qualidade de ativos e na separação de peptídeos, proteínas, ácidos nucleicos e biopolímeros. Apresenta elevada exatidão nos resultados o que permiti a identificação e/ou a quantificação dos compostos presentes com confiabilidade.

Prancheta
UV-VIS

A espectrofotometria UV//VIS se aplica a moléculas orgânicas, íons inorgânicos ou complexos em dissolução e moléculas que apresentam conjugação. Muito usada para o controle de qualidade, pesquisa e desenvolvimento de análises clínicas, toxicológicas, análises de água potável, água de caldeiras/resfriamento e na preparação de água desmineralizada.

Prancheta