Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Cornélio Procópio > Programa de Pós-Graduação em BioInformática da UTFPR-CP é um dos cinco existentes no Brasil
conteúdo

Notícias

Programa de Pós-Graduação em BioInformática da UTFPR-CP é um dos cinco existentes no Brasil

BIOINFORMÁTICA

PPGBioInfo é destaque dos Novos Arranjos de Pesquisa e Inovação em BioInformática.
publicado: 01/09/2021 10h26 última modificação: 02/09/2021 12h21
Reunião entre representantes da UTFPR e da Fundação Araucária em fevereiro de 2020. Fonte: fappr.pr.gov.br

Reunião entre representantes da UTFPR e da Fundação Araucária em fevereiro de 2020. Fonte: fappr.pr.gov.br

“O Estado do Paraná possui o mais robusto Sistema de Ciência, Pesquisa e Inovação em BioInformática do Brasil”.

É o que afirmou Ramiro Wahrhaftig, Presidente da Fundação Araucária durante a Conferência de Lançamento dos Novos Arranjos de Pesquisa e Inovação-NAPI em BioInformática do Paraná.

“Dos cinco programas de mestrado e doutorado em BioInformática existentes no Brasil, dois estão no Paraná. Um na Universidade Federal do Paraná-UFPR, em Curitiba, e o outro na Universidade Tecnológica Federal do Paraná-UTFPR, em Cornélio Procópio”, destaca.

O NAPI em BioInformática do Paraná tem entre seus principais objetivos, incentivar a qualificação de pessoas para atuar nos segmentos de Pesquisa e Inovação em BioInformática, fortalecer o desenvolvimento científico e tecnológico na área de BioInformática, consolidar as redes horizontais de cooperação em pesquisa e inovação entre as instituições e os programas do Estado e realizar parcerias estratégicas com instituições do Brasil e do exterior.

“A formação desse arranjo de pesquisa e desenvolvimento de inovações em genômica ocorre no Paraná desde 2005. Nesse contexto, precisamos destacar o papel fundamental das Universidade Federais e Estaduais de nosso Estado que, através do trabalho de seus pesquisadores, professores e estudantes assumiram todos os riscos dos projetos e hoje são protagonistas de um ecossistema muito eficaz de pesquisas agropecuárias, em saúde e biologia evolutiva ”, acrescentou Ramiro.

O Arranjo de Pesquisa e Inovação em BioInfomática do Paraná foi formado a partir do trabalho pioneiro de pesquisadores da Universidade Estadual de Ponta Grossa-UEPG, Universidade Estadual de Londrina-UEL, Universidade Estadual do Centro-Oeste-Unicentro, Universidade Federal do Paraná-UFPR e Universidade Tecnológica Federal do Paraná-UTFPR, e conta com a colaboração ativa de pesquisadores da Universidade Federal da Integração Latino-Americana-UNILA, do Instituto Federal do Paraná-IFPR, da Embrapa, da Fiocruz, entre outras instituições, com apoio e fomento da Fundação Araucária.

A composição inicial do NAPI em BioInformática do Paraná possui como entidades líderes a UTFPR, a UEPG, a Unicentro, a Embrapa e a Fiocruz. Contudo, é importante destacar que, por ser uma rede aberta e altamente inclusiva, são inúmeros os pesquisadores e parceiros que integram o sistema. Entre eles, devemos destacar pesquisadores da UFPR, UNILA, IFPR, UEL, Copel, PUCPR, TECPAR, IAP, Itaipu, Sanepar, Petrobrás, entre outras instituições e empresas, além do apoio da Fundação Araucária.

Assim como a pesquisa e a formação das redes horizontais de colaboração nacionais se estruturaram fortemente, o contato com outros arranjos e instituições parcerias do Brasil e do exterior também avançaram muito. Entre as parcerias estratégicas, o NAPI de BioInformática do Paraná firmou um convênio de cooperação para transferência de tecnologias na área de Computadores de Alta Performance (High Perfomance Computer) com o Centro de Desenvolvimento de Computação Avançada-CDAC da Índia, sediado em Pune, nas proximidades de Mumbai.

São cerca de 2 mil doutores qualificados por essas instituições para atuar na área de BioInformática ou em áreas correlatas de saúde, agricultura e agronomia no Estado do Paraná. Essa força intelectual corresponde a 10% do quadro de doutores qualificados em BioInformática e áreas correlatas do Brasil. Segundo dados da Fundação Araucária, em 2005 o Brasil possuía cerca de 5 mil doutores qualificados para atuar com BioInformática e áreas correlatas no país, hoje são mais de 20 mil.

Esta força intelectual induz a criação de ecossistemas dinâmicos como o NAPI em BioInformática do Paraná, integrando a pesquisa científica com inovações de alto impacto nas áreas de agricultura, biotecnologia, saúde, energias renováveis, cidades inteligentes e educação com o objetivo de promover a transformação digital de qualidade, a preservação do meio ambiente, a segurança em saúde e o ensino de qualidade.

 

O PPGBioInfo da UTFPR-CP

 

O Programa de Pós-Graduação em BioInformática da UTFPR, Campus Cornélio Procópio é coordenado pelo Professor Dr. Alexandre Rossi Paschoal e tem como objetivos desenvolver pesquisas e conhecimentos científicos nas áreas de sequenciamento genético e filogenias a partir de métodos probabilísticos, biologia sistêmica, interações entre as componentes biológicos, algoritmos evolutivos, otimização combinatória de problemas multidimensionais, análise de genomas, montagem genômica e genômica comparativa, entre outros segmentos de pesquisa e desenvolvimento.

Mais recentemente, os pesquisadores do PPGBioInfo da UTFPR-CP, Professores Fabrício Martins Lopes, Fabio Fernandes da Rocha Vicente, Alexandre Rossi Paschoal e André Yoshiaki Kashiwabara, juntamente com o Pró-Reitor de Relações Empresariais da UTFPR, Professor Douglas Bertrand Renaux, reuniram-se com o Sr. Ramiro Wahrhaftig, Presidente da Fundação Araucária, para avaliar as oportunidades que cooperações internacionais com Centros de Pesquisa da Índia e da China podem trazer para as nossas Universidades, para o Paraná e para o Brasil.

Durante a reunião, os pesquisadores do PPGBioInfo da UTFPR-CP aproveitaram para conhecer os termos e as condições da parceria entre a Fundação Araucária e o CDAC da Índia, bem como, com o Laboratório Sino-brasileiro de Inteligência Artificial e Robótica-LSIA Brasil/ China, do qual o PPGBioInfo da UTFPR-CP participa, pesquisando e desenvolvendo soluções para problemas relacionados a ferrugem da soja em conjunto com a Embrapa e outras instituições parceiras. 

Está sendo liberada uma área no Campus Cornélio Procópio para acomodação e expansão do PPGBioInfo. 

 

Para conhecer o Programa de BioInformática da UTFPR-CP, acesse a página do curso: http://www.utfpr.edu.br/cursos/mestrado-e-doutorado/ppgbioinfo

Para assistir a live de criação do NAPI em BioInformática do Paraná, acesse o link: https://www.youtube.com/watch?v=_i22_6hINWk