Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Curitiba > Programa da UTFPR cria sistema de automação que zera riscos de acidentes em piscinas
conteúdo

Notícias

Programa da UTFPR cria sistema de automação que zera riscos de acidentes em piscinas

SEGURANÇA

Projeto usa conhecimentos em engenharia que detectam quedas acidentais de corpos em piscinas
publicado: 18/01/2022 18h23 última modificação: 18/01/2022 18h24
Da esquerda para a direita: Nathan Schuwrstemberg, Eduardo Saito e Maryna Yikie Addad Ishida, membros da Cromo Consultoria; Samuel Ansay, professor do curso de Engenharia Mecânica e Bráulio Aleixo Dona, sócio da Cyan Piscinas. (Divulgação)

Da esquerda para a direita: Nathan Schuwrstemberg, Eduardo Saito e Maryna Yikie Addad Ishida, membros da Cromo Consultoria; Samuel Ansay, professor do curso de Engenharia Mecânica e Bráulio Aleixo Dona, sócio da Cyan Piscinas. (Divulgação)

Empresas juniores da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), a Citi (de tecnologia) e a Júnior Design (de design), juntamente com a empresa CYAN Piscinas e Cromo Consultoria criaram um sistema que reduz os riscos de acidentes em piscinas. O produto está sendo desenvolvido por meio do programa de inovação da UTFPR Movimento Empresa Júnior, com início de produção previsto para março de 2022.

O projeto de automação possui sensores de movimento duplos, cujo objetivo é detectar qualquer anormalidade na piscina, quando a área de lazer estiver fechada, como a queda acidental de uma criança ou animal de estimação, alarmando para o perigo. Para total eficácia, o sistema tem capacidade de evitar falsos disparos em momentos de ventos e chuvas, por exemplo, oferecendo maior confiabilidade ao usuário. Seus sinais elétricos são disparados, através de um alarme e, também, em forma de um sinal no celular.

O desenvolvimento do novo produto, que está sendo colocado em prática graças ao Movimento Empresa Júnior, foi concebido pelos empresários Bráulio César Bandeira Aleixo e Marcos Antonio de Araújo, sócios na CYAN Piscinas, que fazem o papel de indústria no sentido de serem clientes das empresas juniores. Curitiba foi a cidade escolhida para o lançamento por ser considerada um polo nacional de inovação. 

A ideia de selecionar a cidade paranaense, que está dentre as capitais com melhor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Brasil, para ser a primeira cidade fonte dos investimentos da CYAN Piscinas, se deu por conta de sua localização estratégica, com fácil escoamento da produção, do mercado consumidor importante, da mão de obra qualificada e fazer parte do grupo dos cinco municípios brasileiros que mais concentram a riqueza produzida no País.

Para se ter uma ideia da importância do projeto, a cada uma hora e meia, um brasileiro morre afogado, sendo que 59% das mortes na faixa de 1 a 9 anos de idade ocorrem em piscinas, segundo dados da Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático (Sobrasa). “A segurança dentro de uma piscina merece atenção especial, então, investir em dispositivos que alertam para perigos em piscinas é uma atitude consciente de precaução”, comenta Bráulio. 

Funcionamento do aparelho

O equipamento consiste em um dispositivo eletrônico, capaz de responder a um estímulo físico/químico de maneira específica, disparando um alarme toda vez que detecta quedas acidentais de corpos em piscinas.

Equipe e Parceria com a Universidade 

“As empresas juniores têm por objetivo promover a vivência empresarial através de empreendedores comprometidos, que trazem novas soluções para o mercado brasileiro. Por meio dessas parcerias é, que nós atingiremos o propósito de crescer e fomentar a indústria local, entregando soluções de qualidade e, principalmente, desenvolvendo o aspecto profissional dos estudantes universitários”, explica Maryna Yukie Addad Ishida, diretora comercial da Cromo Consultoria, graduanda de Engenharia Mecânica na UTFPR campus Curitiba.

O destaque do Brasil no mercado internacional no setor de piscinas

Segundo Bráulio César Bandeira Aleixo e Marcos Antonio de Araújo, há alguns anos, o mercado de piscinas do Brasil era bem diferente do atual: poucas informações e fabricantes, bem como raríssimas peças e opções de produtos e serviços. Com a parceria, nosso propósito é levar soluções de estética visual, acabamento e, principalmente, segurança, para os proprietários das piscinas e, também, para os arquitetos e projetistas, controladas à longa distância, por meio da internet, ou acionadas sem estar conectado à rede”, ressaltam os empresários.

O Programa de Inovação da UTFPR Movimento Empresa Júnior

O Programa de Inovação da UTFPR Movimento Empresa Júnior da UTFPR, que visa a proximidade de empresas para o desenvolvimento da inovação e novas tecnologias, possibilitou que a empresa júnior da faculdade de engenharia da instituição, Cromo Consultoria e a CYAN Piscinas desenvolvessem um sistema inédito que zera os riscos de acidentes em piscinas. 

Na visão de Eduardo Saito, presidente da empresa júnior e também graduando Engenharia Mecânica na UTFPR campus Curitiba, o Movimento Empresa Júnior é um ganha-ganha para os dois lados: empresa e universidade, “afinal, por meio do acordo, conseguimos oferecer projetos de alta qualidade com o conhecimento e base do meio acadêmico, entregando soluções a um preço acessível para as empresas, enquanto os estudantes são devidamente preparados para entrar no mercado de trabalho sênior através da vivência empresarial”, assim enfatiza.