Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Geral > Aprovado regulamento para diferentes regimes de ensino em 2022
conteúdo

Notícias

Aprovado regulamento para diferentes regimes de ensino em 2022

Cogep

Proposta foi discutida na reunião do dia 19 de novembro
publicado: 22/11/2021 14h06 última modificação: 22/11/2021 14h08
Aluna entra no Campus Francisco Beltrão (Foto: Decom)

Aluna entra no Campus Francisco Beltrão (Foto: Decom)

O Conselho de Graduação (Cogep) aprovou o regulamento para implementação de diferentes regimes de ensino para o ano letivo de 2022, com 37 votos favoráveis, um contrário e uma abstenção.

A proposta, que foi elaborada por uma comissão de trabalho, substitui a resolução 48/2020. Com isso, estão previstas três modalidades para os cursos técnicos, de graduação e dos centros acadêmicos de línguas estrangeiras: presencial, híbrida ou remota.

A híbrida é voltada para unidades curriculares com até 40% da carga horária em atividades remotas, assíncronas. Esta modalidade, assim como a presencial, deve manter o registro de frequência, respeitar a capacidade de ocupação do ambiente e as restrições sanitárias e realizar preferencialmente avaliações presenciais.

Já a remota deve ter 50% da carga horária em encontros não presenciais síncronos, ao longo do período letivo, no horário constante na grade dos estudantes. Para ser oferecida, é exigida a justificativa por: afastamento em decorrência de fatores de risco da Covid-19, por comorbidades; inviabilidade de atendimento presencial, ouvida a coordenação de curso ou chefia do departamento, a critério da Diretoria de Graduação (Dirgrad); ou oferta em rede, quando há acordo prévio entre duas ou mais coordenações de diferentes campi, ou intercampus, quando há vagas para mais de um campus. Este regime exige a disponibilização da gravação das aulas ou do material didático relacionado ao conteúdo ministrado. As avaliações devem ocorrer de modo não presencial e preferencialmente assíncrono.

Nos três regimes, foi determinada a publicação da prévia do plano de aula antes do prazo de matrícula e o registro do planejamento em si até o início do período letivo.

Além disso, bancas, defesas de trabalhos de conclusão de curso e exames de suficiência podem ser não presenciais, desde que autorizados pela coordenação de curso. A norma também prevê as condições para o regime de atividades acompanhadas, solicitação de segunda chamada, cancelamento de unidades curriculares e manutenção de vínculo.

A versão final do regulamento deve ser publicada na página do Cogep, no menu Resoluções. O documento deve conter as alterações discutidas na reunião do dia 19, transmitida e gravada no Canal oficial da UTFPR.

 

Mais sobre
O Cogep é composto por membros da Pró-Reitoria e das Diretorias de Graduação e Educação Profissional dos 13 campi, representantes de docentes por área de atuação, de estudantes e de técnicos-administrativos.