Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Geral > Covid-19 > UTFPR soma mais de 80 projetos para o enfrentamento à Covid-19
conteúdo

Notícias

UTFPR soma mais de 80 projetos para o enfrentamento à Covid-19

Coronavírus

publicado: 28/04/2020 16h42 última modificação: 31/10/2022 10h11
Professores trabalham na produção de álcool em Apucarana | Foto: Ascom-AP

Professores trabalham na produção de álcool em Apucarana | Foto: Ascom-AP

A UTFPR já contabiliza 84 projetos para ajudar no combate ao coronavírus. As atividades já resultaram na doação de 862 cestas básicas, 1.765 litros de materiais sanitizantes, 3.656 litros de álcool em gel, 574 máscaras de tecido e 2.182 máscaras-escudo.

Além disso, a instituição desenvolve novos equipamentos de proteção individual (EPIs), máquinas hospitalares e plataformas digitais para o auxílio no enfrentamento da pandemia. A ideia é atender para a comunidade, principalmente estabelecimentos e profissionais de serviços essenciais. Também tem ofertado cursos on-line e divulgado materiais e campanhas informativas, incluindo práticas sustentáveis em relação ao meio ambiente.

Para viabilizar a realização das ações que dependiam da disponibilização de recursos, a Reitoria lançou três editais de apoio, somando um investimento total de 1 milhão e 177 mil reais, a serem distribuídos entre 25 projetos selecionados.

Alguns dos projetos são em parceria com as universidades federais do Paraná (UFPR) e de Santa Catarina (UFSC) e as estaduais de Ponta Grossa (UEPG), do Norte do Paraná (UENP) e do Centro Oeste (Unicentro), além da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR).

No total, as iniciativas chegaram a beneficiar 43 municípios. No Paraná, são eles: Abatiá, Apucarana, Araruna, Assis Chateaubriand, Barbosa Ferraz, Campo Mourão, Cascavel, Chopinzinho, Clevelândia, Congonhinhas, Cornélio Procópio, Curitiba, Diamante D'Oeste, Dois Vizinhos, Francisco Beltrão, Guarapuava, Ibiporã, Londrina, Matelândia, Medianeira, Missal, Nova América da Colina, Pato Bragado, Pato Branco, Peabiru, Pinhão, Pitanga, Ponta Grossa, Prudentópolis, Quarto Centenário, Rancho Alegre d’Oeste, Roncador, Santa Amélia, Santa Helena, Santa Mariana, Santa Terezinha, São José das Palmeiras, São Miguel do Iguaçu, Sertaneja, Serranópolis do Iguaçu, Toledo e Vera Cruz do Oeste. Também foram contempladas duas cidades de Santa Catarina: Galvão e São Lourenço do Oeste.

Para o reitor Luiz Alberto Pilatti, essa atuação coincide com a função de uma universidade pública de promover o desenvolvimento regional e nacional. “Em uma situação como esta, a UTFPR cumpre seu papel ao ajudar não apenas as cidades onde os câmpus estão presentes, mas também ao apoiar a região como um todo, sempre que possível”, afirma.

Para saber mais detalhes sobre cada projeto, veja a seguir.

Cestas básicas e alimentos

A UTFPR se engajou na obtenção de cestas básicas para alunos e funcionários terceirizados. Participam da campanha os câmpus Campo Mourão (72), Curitiba (651), Dois Vizinhos (100), Francisco Beltrão (39), Ponta Grossa, Santa Helena e Toledo. Até o momento são 862 cestas básicas arrecadadas. A campanha ainda segue em andamento em muitos deles, veja como ajudar.

Também houve outras ações de doação. O câmpus Pato Branco entregou R$700 destinados para ovos de páscoa a um lar de idosos. Além disso, para hospitais, foram entregues 322kg de alimentos em Ponta Grossa e 65 produtos de panificação em Medianeira.

Saiba como ajudar na doação de cestas básicas.

Materiais de limpeza e higiene

Hospitais, unidades de saúde, lar de idosos, polícia militar receberam doações. Em Medianeira e região, foram entregues 145L de detergente líquido, 115L sabonete líquido, 85L de sabão líquido para roupa, 160L de hipoclorito de sódio e 60L de água sanitária. Em Guarapuava, foram 500 litros de álcool glicerinado e, em Pato Branco, 700 litros de água destilada.

Ainda, em Campo Mourão e Ponta Grossa, seguem ações para a doação de produtos de higiene e limpeza.

Saiba como ajudar.

- Álcool em Gel
A doação de álcool em gel já foi de 3.656 litros, com destino a hospitais, orfanatos, cooperativas de coleta seletiva, unidades de saúde e saneamento, corpo de bombeiros, profissionais de serviços essenciais. As ações acontecem em Campo Mourão (55L), Curitiba (2.200L), Dois Vizinhos (108L), Londrina (40L), Medianeira (213L), Ponta Grossa (400L), Santa Helena (40L) e Toledo (600L). Muitos deles continuam a produção junto a Francisco Beltrão, veja como ajudar.

EPIs

Em Campo Mourão e Dois Vizinhos, foram doadas caixas de luva para os municípios. Além disso, em Curitiba, são desenvolvidas vestimentas especiais, trajes descartáveis para profissionais de segurança pública e de coleta de lixo, trajes de ozônio para a desinfecção de médicos e enfermeiros e más. Em Londrina, é elaborado um modelo de máscara a partir de nano-fibras biodegradáveis à base de acetato de celulose.

- Máscaras de tecido
A UTFPR produziu 2.252 máscaras de tecido, em Apucarana (200), Cornélio Procópio (1.678), Pato Branco (150) e Londrina (224), voltadas para profissionais de centros de atendimento materno, casas de apoio, funcionários terceirizados e cooperativas de coleta seletiva. Veja como ajudar.

- Máscaras-escudo
Foram entregues 2.182 máscaras-escudo para hospitais, postos e unidades de saúde em Apucarana (34), Campo Mourão (162), Cornélio Procópio (177), Curitiba (500), Guarapuava (52), Londrina (60), Medianeira (83), Pato Branco (597), Ponta Grossa (432) e Santa Helena (85). Saiba como ajudar.

Estruturas hospitalares

Três câmpus preparam câmaras de descontaminação por luz ultravioleta e ozônio. Em Curitiba, a estrutura desinfecta máscaras e, em Medianeira, os uniformes dos profissionais de saúde. Já em Apucarana, está em testes uma caixa de desinfecção portátil. 

Ainda, em parceria, os câmpus Curitiba e Pato Branco desenvolvem ventiladores pulmonares. Também está sendo elaborado um sensor para sistema de controle destes equipamentos em Apucarana.

E, novamente em Medianeira, é elaborado um produto fotocatalítico para higienização de superfícies em unidades hospitalares.

A Fundação da UTFPR (Funtef-PR) também promove, junto ao Instituto Federal do Paraná (IFPR), a arrecadação de recursos para a compra de materiais hospitalares. A aquisição vai ser feita de acordo com a demanda da Secretaria de Saúde do Paraná (Sesa-PR). Veja como contribuir.

Plataformas digitais

Em Campo Mourão, foi elaborado um site de monitoramento da Covid-19 e, em Ponta Grossa, o aplicativo SOS Pandemia cadastra as necessidades de doações das unidades de saúde. Também foram desenvolvidas plataformas digitais para mapear demandas por ações solidárias em Curitiba e Toledo. Ainda, na capital paranaense, foram lançados dois Podcasts informativos “PSI-Saúde Mental” e “041”. Em Santa Helena, também está sendo construído um canal web para as boas práticas de prevenção e combate à Covid-19.

Cursos e atividades On-line

O Câmpus Curitiba ofertou cursos on-line de inglês para estudantes e professores das redes públicas de ensino, vídeos de Arduíno básico para comunidade em geral, além de promover uma jornada colaborativa de aprendizagem para 709 servidores. Ainda, realiza um clube de leitura virtual e shows de música, além de ter uma lançado uma nova playlist de produção instrumental.

Enquanto, em Pato Branco, foram inscritas 786 pessoas nos cursos gratuitos da Cisco Systems com os temas: Get Connected (182), Introduction to Internet of Things (167), Introduction to Cybersecurity (183) e Empreendedorismo (254 alunos). Também estão sendo produzidos vídeos educativos de química, até com a receita para produzir sabão glicerinado, e de astronomia, com atividades para crianças. Já, em Ponta Grossa, é oferecido semanalmente o curso a distância de meditação.

Campanhas informativas

O Câmpus Curitiba promoveu ações para evitar o desperdício de alimentos, incentivar a doação de sangue e informar sobre métodos de prevenção à Covid-19. Em Francisco Beltrão, também tem um projeto de extensão para difundir conhecimentos sobre saneamento e a doença em uma linguagem acessível. Em Londrina, houve a produção de um manual informativo para bares, restaurantes e lanchonetes.

Além disso, os câmpus Dois Vizinhos e Pato Branco produziram um material informativo sobre saúde mental. Este último também tem divulgado estatísticas sobre os casos de Covid-19 diariamente no Jornal Diário do Sudoeste.

- Meio Ambiente
O Câmpus Londrina lançou um desafio da coleta seletiva solidária para orientar sobre o correto descarte e boas práticas em relação ao coronavírus. E, em Curitiba, é feita uma pesquisa para análise de rios e esgotos com contaminação pela doença junto à prefeitura do município. 

Também a uma iniciativa da Assessoria do Núcleo de Saúde e Meio Ambiente da UTFPR para divulgar práticas sustentáveis em tempos de pandemia. A ação ocorre em parceria com a Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental do Paraná (Abes-PR), a UFPR, a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest) e o Instituto Água e Terra (IAT).

Cessão do espaço ou veículos

Os câmpus Cornélio Procópio e Santa Helena colocaram à disposição dos municípios os espaços físicos da sedes, caso seja requisitado pela prefeitura para atendimento a acometidos pela doença. Em Dois Vizinhos, foi emprestado um veículo do câmpus para a Secretaria Municipal de Saúde.