Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Geral > Servidores > Promoção à saúde > Segurança do Trabalho: a importância de medidas preventivas
conteúdo

Notícias

Segurança do Trabalho: a importância de medidas preventivas

Siass UTFPR-IFPR

Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho é celebrado neste 28 de abril
publicado: 28/04/2021 14h08 última modificação: 29/04/2021 10h57
Siass UTFPR-IFPR alerta para a importância de medidas preventivas (Imagem: Freepik)

Siass UTFPR-IFPR alerta para a importância de medidas preventivas (Imagem: Freepik)

Acidentes no ambiente de trabalho estão entre as principais causas de afastamento funcional. Estudo realizado pela Fundacentro – fundação ligada ao Ministério da Economia, e especializada em pesquisas sobre segurança do trabalho – estima 4 milhões de acidentados todos os anos no Brasil, considerando trabalhadores formais, informais e autônomos.

Como forma de engajar a sociedade na promoção de ambientes seguros, a Organização Internacional do Trabalho instituiu 28 de abril como o Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho - data que, no Brasil,  é lembrada como o Dia Nacional em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho.

Para 2021, o tema da campanha é "Antecipe-se, prepare-se e responda às crises - Invista agora em sistemas resistentes de segurança e saúde ocupacional”.  A proposta é promover eventos que divulguem informações e conscientizem a respeito das doenças ocupacionais e dos riscos de acidentes de trabalho. 

Segundo a engenheira de segurança do trabalho do Subsistema Integrado de Atenção à Saúde do Servidor UTFPR-IFPR (Siass), Bianca Martins Cappelletti, um dos desafios da área é fomentar a cultura da prevenção em detrimento da emissão de laudos de adicionais ocupacionais, que geram enquadramentos para pagamento de adicional quando a avaliação constata que os riscos estão acima do limite de tolerância ou são prejudiciais à saúde, conforme critérios definidos por legislação técnica vigente. "A solicitação para elaboração de laudos de adicionais ocupacionais ocorre quando já existe um risco identificado no local de trabalho. O foco na segurança do trabalho acaba ocorrendo após a instalação das condições inseguras, esquecendo-se de observar a etapa mais importante das ações prevencionistas: a antecipação", comenta.

"Por isso, as iniciativas que visam promover uma cultura de segurança prevencionista devem ser tratadas como uma necessidade social e consideradas como um mecanismo fundamental para promover uma cultura de segurança do trabalho. Instaurar e manter uma cultura de prevenção em matéria de segurança e saúde exige o emprego de todos os meios disponíveis para incrementar a sensibilização, o conhecimento e a compreensão geral em respeito aos conceitos de perigo e risco, assim como da maneira de preveni-los e controlá-los", completa.

E o fortalecimento dos sistemas de segurança e saúde ocupacional é um dos objetivos do Siass UTFPR. Ainda segundo a profissional, isso deve ser feito com base na conscientização e estímulo do diálogo sobre a importância de criar e investir nesses sistemas que atuam na mitigação e prevenção da propagação de riscos nos locais de trabalho - o que minimiza a ocorrência de acidentes e o desencadeamento de doenças, além de evitar gastos posteriores com processos judiciais e elaboração de laudos.

Saúde Mental

Outro aspecto importante na prevenção do surgimento do doenças ocupacionais é a promoção da saúde mental. A  temática, bastante sensível por conta da pandemia da Covid-19, é foco do Programa Trabalho Seguro da Justiça do Trabalho. Segundo a OMS, transtornos mentais como ansiedade e depressão afetam 264 milhões de pessoas no mundo e têm um impacto econômico significativo, com um custo estimado à economia global de US$1 trilhão por ano em perda de produtividade.

Na UTFPR, em 2019, 39% das perícias médicas estavam relacionadas a questões psicológicas ou de saúde mental dos servidores, de acordo com o Sistema Integrado de Administração de Pessoal (Siape) do Governo Federal.

E a promoção da saúde mental no ambiente de trabalho passa pela atuação conjunta de todos os atores. É o que explica o médico Ricklay Moraes, do Siass UTFPR-IFPR: "a sinergia entre todos os atores presentes no contexto do ambiente de trabalho é fundamental nessa construção. Gestores e geridos devem criar relações de trabalho que sejam salutares para todos. É um comprometimento que precisa ser coletivo. Dentro de uma organização, espera-se que cada indivíduo tenha sua função bem determinada, mas que isso não lhe seja como uma prisão" - confira a entrevista completa com o profissional.

Sobre o Siaas

Na UTFPR, a promoção da saúde do servidor é realizada pelo Subsistema Integrado de Atenção à Saúde do Servidor (SIASS), estruturado em parceria com o IFPR. Além da perícia médica, o setor organiza ações que visem a prevenção, a detecção precoce e o tratamento de doenças e, ainda, a reabilitação da saúde, compreendendo as diversas áreas de atuação relacionadas à saúde do servidor.